quarta-feira, fevereiro 29, 2012

Prefeito Luciano Ducci anuncia aumento de 10% aos servidores municipais

O prefeito Luciano Ducci anunciou nesta quarta-feira (29) que os servidores municipais vão receber o pagamento de abril com aumento de 10% nos salários. O reajuste atende 44 mil trabalhadores entre servidores da ativa, aposentados e pensionistas. O índice garante o maior ganho real dos servidores desde o Plano Real em 1994. O aumento será regulamentado através de projeto de lei encaminhado à Câmara de Vereadores.
“Este é o maior reajuste concedido aos servidores desde o Plano Real. É justo e necessário para uma equipe que presta serviços de qualidade pela cidade e pela população curitibana”, afirmou Luciano Ducci.
A inflação registrada pelo INPC do IBGE até janeiro de 2012 é de 5,63%. Considerando este índice, o ganho real dos servidores será de aproximadamente 4%. O cálculo é aproximado, porque ainda será necessário ter a inflação dos últimos 12 meses até fevereiro, que ainda será anunciada pelo IBGE.
“A melhoria dos salários dos servidores, possível graças a uma política consistente de economia no custeio da máquina pública, é um compromisso de reconhecimento ao esforço e comprometimento de quem trabalha na Prefeitura e garante a prestação de bons serviços à população curitibana”, disse o prefeito Luciano Ducci durante encontro com vereadores nesta terça (27).
O novo percentual será pago a partir de abril, após aprovação do projeto na Câmara de Vereadores. Além dos 33,5 mil servidores da ativa, os 10,3 mil aposentados e pensionistas serão beneficiados. Secretários municipais e o prefeito não terão o reajuste de 10%, mas apenas o percentual correspondente à reposição da inflação.
O líder do governo na Câmara Municipal, vereador João do Suco, elogiou a medida. “O prefeito é arrojado. É o reconhecimento ao servidor público que terá ganho real para melhorar sua qualidade de vida e prestar serviços ainda melhores à família curitibana.”
Para chegar ao percentual de aumento foi feito um estudo pela Secretaria Municipal de Recursos Humanos para a redução do custeio, sem prejudicar o andamento das obras e os serviços públicos oferecidos à população. “Este índice foi conseguido graças a todos os servidores que fazem um esforço diário e não haverá prejuízo à população”, frisou o prefeito.
,b>Professores – O prefeito Luciano Ducci também adiantou que os professores da rede municipal de ensino vão receber a partir de abril, além dos 10% de reajuste salarial, mais R$ 275,00 mensais do Programa de Produtividade e Qualidade - a definição dos critérios para o recebimento dos valores previstos no programa fica a cargo da Secretaria da Educação.
A medida vai atender mais de 10,5 mil professores, que terão seus salários equiparados aos demais servidores que já recebem a gratificação. O valor de R$ 275 leva em conta o reajuste salarial previsto para 2012, de 10%.
Assim como já acontece com os servidores que recebem pelos programas de produtividade e qualidade da Prefeitura (PPQ), IDQ (Saúde), PGR (RH) e os programas de produtividade da Secretaria de Finanças, os professores terão incidência de contribuição previdenciária sobre os R$ 275 do PPQ e o servidor leva o valor da gratificação para a aposentadoria, de forma proporcional. O PPQ compõe o 13º salário e adicional de férias.
Antecipação - Aos guardas municipais, o prefeito adiantou que haverá mudança na lei de 2011, que garante acréscimos ao vencimento básico, em 2012, 2013 e 2014. Projeto de lei que será encaminhado aos vereadores levará antecipará o aumento do vencimento básico dos guardas municipais, que atualmente é de R$ 1.000.00. Em abril, o vencimento básico da categoria vai a R$ 1.100,00. No mês de julho de 2012, o vencimento básico dos servidores no início da carreira terá R$ 150 a mais e outros R$ 150 serão pagos em setembro de 2012, quando passará no total a R$ 1400,00.
Com a mudança no vencimento básico inicial, todos os guardas são beneficiados, pois o aumento impacta em todos os padrões e referências da tabela de guardas. Aqueles que se aposentaram com paridade também terão os mesmos benefícios.
Pelo convênio do Ministério da Justiça, estabelecido pelo Pronasci, o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania, até 2012 as guardas municipais de todo o país que participam do programa deverão ter uma remuneração de pelo menos R$ 1.300, conforme estabelece decreto do governo federal. Em Curitiba, os guardas muncipais já recebem, além do vencimento básico, a gratificação de segurança de 50% do vencimento básico.
Fonte: http://www.cidadedoconhecimento.org.br 29/02/2012

O Banho do Padre...

Era sábado, dia do banho do padre Nelson.
A madre superiora que sempre dava o banho nele, estava com a coluna travada e mandou a jovem irmã Taísa.
A jovem irmã Taísa já havia preparado a água e as toalhas, exatamente do jeito que o velho padre gostava.
Irmã Taísa foi também instruída para não olhar para o corpo nu do
padre, e fazer apenas o que ele lhe pedisse.
E rezasse...
Na manhã seguinte, a madre superiora perguntou à irmã Taísa se o banho de sábado havia transcorrido bem.
- Ah, madre - disse irmã Taísa - eu fui salva!
- Salva? Como assim? - perguntou a madre superiora.
- Bom, quando o padre Nelson estava todo ensaboado, pediu para enxaguá-lo.
Enquanto eu estava tirando o sabão, ele guiou minha mão para o meio das suas pernas, onde ele disse que Deus guarda as chaves do paraíso.
Então, ele disse que se aquela chave coubesse em minha fechadura, os portões do paraíso se abririam para mim e eu teria a salvação e a paz eterna.
Nisso, o padre Nelson colocou a chave do paraíso na minha fechadura.
Primeiro foi uma dor horrível, mas o padre disse que o caminho da
salvação é mesmo doloroso, e que a glória do senhor iria encher o meu coração de êxtase.
Assim, eu fui salva!
- Safado!!! - berrou, furiosa, a madre superiora. Há mais de trinta
anos ele me diz que aquilo é apito de chamar anjo...
Thomas, o gatão.

terça-feira, fevereiro 28, 2012

Ambulâncias são incendiadas em pátio de unidade de saúde

Duas ambulâncias do município de Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba, foram incendiadas na noite de segunda-feira (27). Os veículos estavam estacionados no pátio da unidade de saúde 24 horas do bairro Samambaia.

Ninguém ficou ferido. Emergencialmente, uma Kombi comum está sendo utilizada pelo serviço de saúde do município, de acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Magro.

A delegacia de Campo Magro informou que testemunhas disseram à polícia que dois motociclistas se aproximaram dos veículos e teriam ateado fogo.

A polícia investiga o caso, mas ainda não tinha suspeitos na manhã desta terça-feira (28), por volta das 9h10. O Instituto de Criminalística esteve no local à procura de pistas.

Fonte: Gazeta do povo 28/02/2012

Governo melhora infraestrutura do Parque Pico do Marumbi


A reforma de sete casas do Parque Estadual Pico do Marumbi, na Serra do Mar, vai beneficiar turistas, pesquisadores e a equipe de montanhistas voluntários que presta serviços de prevenção de acidentes, resgates de turistas acidentados e manutenção e conservação das trilhas. A obra, em parceria entre o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, começou em outubro e deve ficar pronta para as férias de julho.

As casas, cedidas pela América Latina Logística ao IAP e usadas por funcionários do instituto e pelos voluntários, estavam em péssimas condições. “Em dias de temporal todo o material tinha de ser transferido para evitar que fosse molhado. Na última chuva forte contamos 179 goteiras em uma das casas”, contou o gerente do parque, Lothário Horst.

Além de falhas na estrutura do telhado, as construções apresentavam problemas no encanamento e no piso. “O telhado foi totalmente substituído, o forro ganhou uma camada de isolante térmico, para evitar a umidade da serra, e o piso foi trocado”, detalhou Horst.

VISITANTES – O Parque Estadual do Marumbi, no município de Morretes, protege o ecossistema da Floresta Atlântica e belezas naturais e foi considerado patrimônio da humanidade e reserva da biosfera pela Unesco. Na área de 8.745 hectares está o monte Olimpo, com 1.539 metros de altitude, que recebe cerca de 300 visitantes por fim de semana e 8 mil turistas por ano.

A beleza do local fez do Marumbi um dos principais atrativos turísticos no Carnaval, por exemplo. “Este ano, resolvemos fugir do tumulto da praia e ficar em paz, respirando ar puro”, disse a vendedora Daniele Lemos. Ela está grávida de seis meses e acampou durante uma semana no parque, com o marido e a filha, de 7 anos. “O sacrifício da caminhada para chegar até o camping é compensado pelas belas paisagens e pela tranquilidade”, comentou Daniele, que mora em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba.

Antes de entrar no parque, o visitante deve fornecer nome completo, telefones para emergência e roteiro durante a permanência no local. “Este cadastro é essencial para que o IAP possa não só controlar o número de visitantes, mas também trabalhar pela segurança tanto na área de camping quanto em possíveis operações de salvamento”, explicou Horst. As operações de busca por turistas têm auxílio do Cosmo (Corpo de Socorro em Montanha – grupo de montanhistas voluntários que se dedica à preservação da área e segurança dos visitantes)

No parque não é permitido acampar no topo dos morros, retirar plantas e animais silvestres do seu habitat natural e fazer fogueiras. “Há uma área de camping para quem procura desfrutar o lazer com o mínimo de impacto ambiental”, comenta Horst.

Ao deixar o Parque do Marumbi, o visitante deve levar os resíduos embora. “Todo o lixo gerado durante a estada deve ser guardado em uma sacola e retornar com o visitante. Esta consciência sempre deve existir entre quem procura reservas naturais”, lembrou Horst.

COMO CHEGAR – A principal forma de acesso é por trem, que sai diariamente, às 8h15, da Rodoferroviária de Curitiba. Após duas horas de viagem, chega até a sede do Parque Estadual do Marumbi, no município de Morretes.

O visitante também pode ir de ônibus, saindo de Curitiba até a rodoviária de Morretes, onde um ônibus municipal vai até o vilarejo de Porto de Cima. Quem vai de carro de passeio deve seguir pela BR-116 e entrar na Estrada da Graciosa, seguindo até o vilarejo de Porto de Cima. Os oito quilômetros restantes até a Estação do Marumbi, devem ser percorridos a pé, de bicicleta ou de carro com tração 4x4.

Serviço:

Parque Estadual Pico do Marumbi

Fone: (41) 3462-3598

E-mail: pemarumbi@iap.pr.gov.br

Horário de atendimento:

Quarta-feira a domingo, das 8h às 18h

"Fonte"AEN

NOME DO INDIO

O índio vai ao cartório e o funcionário pergunta:
- Em que posso ajudá-lo senhor?
- Índio querer mudar de nome.
- Mas senhor, os nomes indígenas são parte de suas raízes culturais. Tem
certeza que deseja mudá-lo?
- Sim! índio ter certeza. Índio não vê mais sentido em ter esse nome…
- Bom, sendo assim… Qual é o seu nome atual?
- Grande Nuvem Azul Que Leva Mensagem Para Outro Lado Da Montanha e Do
Mundo.
- E como o senhor deseja se chamar?
- E-mail !

Thomas, o gatão.

segunda-feira, fevereiro 27, 2012

Ruas ficam alagadas em mais um dia de fortes chuvas em Curitiba

A capital paranaense voltou a sofrer com uma forte chuva na tarde desta segunda-feira (27). As pancadas iniciaram por volta das 14h e só amenizaram cerca de uma hora depois. O Corpo de Bombeiros registrou dez pontos de alagamento na cidade.

Várias ruas do centro ficaram alagadas, deixaram o trânsito lento e chegaram a causar pequenos congestionamentos. O Parque Barigui ficou com a paisagem irreconhecível devido as grandes poças de água em alguns pontos.

Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, as chuvas dos últimos dias são normais para esta época do ano, já que o verão é a estação que mais registra precipitações pluviométricas. O instituto informa ainda que a partir da semana que vem, o tempo deve estabilizar.

"Fonte" Banda B

Obra da Sanepar vai afetar 15 bairros de Curitiba nesta segunda-feira

Uma obra da Sanepar no reservatório do Portão, em Curitiba, pode deixar pelo menos 15 bairrros sem abastecimento nesta segunda-feira (27). O serviço começa às 13 horas e a normalização do sistema está prevista para as 4 horas de terça-feira (28).
Os bairros afetados serão Água Verde, Capão Raso, Fany, Portão, Fazendinha, Guaíra, Lindóia, Vila Izabel, Novo Mundo, Santa Quitéria, Pinheirinho, Seminário, Xaxim, Cidade Industrial e Boqueirão. O Hospital do Trabalhador será abastecido pelo sistema do Pinheirinho.
A Associação Brasileira de Normas Técnicas e a Sanepar recomendam a todos os domicílios a instalação de reservatório (caixa d'água) com capacidade para abastecer os moradores do imóvel por 24 horas.

Fonte: G1 Paraná 27/02/2012

Acidente bloqueia a BR-101 sentido Santa Catarina

Na BR-101/SC, a pista sentido Palhoça está bloqueada no km 189,3, na região de Biguaçu, devido a uma colisão entre um caminhão e uma carreta, que derramou carga de tijolos na pista. O tráfego está parado entre o km 186,3 e o km 189,3.

Equipes da concessionária Autopista Litoral Sul estão no local e trabalham na remoção dos veículos, limpeza e liberação total da via. Na pista sentido Curitiba, os usuários não encontram dificuldades.

O tráfego segue sem retenção em ambos os sentidos (Curitiba e Palhoça) das rodovias BR-116/PR (Contorno Leste) e BR-376/PR, na manhã desta segunda-feira.
Fonte: Gazeta do Povo 27/02/25012

domingo, fevereiro 26, 2012

Soberania emboscada pela Copa

Lei Geral em tramitação no Congresso traz normas de proteção comercial à Fifa e prevê até criação de três tipos penais

Brasília - É melhor deixar no armário aquela camisa do time do bairro com patrocínio de uma cervejaria artesanal que você e seus amigos planejavam usar juntos para assistir aos jogos da Copa de 2014. Há o risco de todos saírem do estádio para uma temporada de até um ano na prisão, sob a acusação de cometer o crime de “marketing de emboscada por intrusão”. O novo tipo penal não é ideia de deputados federais e senadores, mas apenas mais uma entre as exigências da Fifa para a realização do Mundial no Brasil.

Essa e outras demandas estão diluídas na proposta da Lei Geral da Copa, que deve ser votada na próxima terça-feira por uma comissão especial da Câmara dos Deputados. Será o primeiro passo para a aprovação da nova legislação, que tem sete do total de dez capítulos destinados à proteção comercial da Fifa. O pacote de medidas, muito pouco conhecido entre a população em geral, põe em xeque o conceito de soberania nacional.
Estudo da Paraná Pesquisas mostra que, praticamente, nove em cada dez curitibanos não sabem o que é a lei em discussão no Congresso (confira os dados completos do levantamento na página 3). A maioria da população ainda se revela contra a soberania da Fifa sobre o governo brasileiro.

“O potencial de essa lei gerar problemas é quase infinito”, opina Paulo Blair, doutor em Direito Constitucional e professor da Universidade de Brasília. Segundo ele, vários dispositivos solicitados pela Fifa terão a constitucionalidade questionada no Supremo Tribunal Federal (STF). “É uma questão de igualdade e limites: e se outros eventos privados reivindicarem os mesmos benefícios legais?”, questiona o especialista.

O eixo da proposta debatida pelos parlamentares nasceu de negociações diretas entre o governo e a Fifa. O texto original foi encaminhado pelo Poder Executivo à Câmara, em 2011, e transformado em um substitutivo, elaborado pelo deputado Vicente Cândido (PT-SP). Apesar dos acordos, as principais polêmicas giram em torno de temas já regulados por leis vigentes – a venda de bebidas alcoólicas nos estádios, a responsabilização do Estado em caso de desastres naturais e a venda de meia-entrada para estudantes e idosos.

Para o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, as exigências não podem ser consideradas um atentado à soberania. “Existem os interesses comerciais, mas tudo é mediado pelas exigências que ela [Fifa] distribui. Quando o Brasil se candidatou, assumiu os compromissos que foram entregues. Nós aceitamos, assinamos isso”, disse ele durante passagem por Curitiba, no dia 13 de fevereiro.

O discurso não convence nem parte dos congressistas da base aliada. “Se isso que a Fifa quer não afeta a soberania, então não sei mais o que pode atingir”, contesta o deputado paranaense Dr. Rosinha (PT). Membro da comissão especial, o parlamentar promete brigar para que a direção do partido libere os petistas para votar como quiserem quando a matéria chegar ao plenário.

Uma das ponderações de Rebelo é que outros países que sediaram a Copa também se submeteram às ordens da Fifa. No Mundial de 2010, a propósito, 36 mulheres com microvestidos laranjas foram expulsas do estádio Soccer City, na África do Sul, durante um jogo entre Holanda e Dinamarca. Duas delas foram detidas e conseguiram ser liberadas apenas depois de pagarem uma fiança de 10 mil euros cada uma.

A acusação: a roupa continha uma pequena etiqueta de uma cervejaria que não era patrocinadora da Copa. O que só pôde ser entendido pelas autoridades sul-africanas como puro marketing de emboscada.

Proposta é discutida há cinco meses

O projeto da Lei Geral da Copa (2330/2011) foi enviado à Câmara dos Deputados pelo Poder Executivo em 19 de setembro do ano passado, quase quatro anos após a Fifa ratificar o Brasil como sede do Mundial de 2014. O texto original passou por várias modificações desde a criação, em outubro, de uma comissão especial formada por 56 parlamentares para debatê-lo. Se aprovado na próxima terça-feira, dia previsto para a votação, segue para o plenário.

Depois disso, o próximo passo será a avaliação pelas comissões permanentes do Senado, até chegar ao plenário da outra casa do Congresso. Modificações promovidas pelos senadores podem forçar uma nova apreciação por parte da Câmara – como ocorre com o projeto de lei sobre o novo Código Florestal, por exemplo. Todas as aprovações dependem apenas de maioria simples, o que não garante uma trajetória fácil para a matéria.

Este possível “vaivém” da proposta entre Câmara e Senado não agrada nem um pouco à Fifa. Na visita que realizou ao Brasil em janeiro, o secretário geral da entidade, Jérôme Valcke, classificou a Lei Geral como a “base do sucesso na organização da Copa” e pressionou o governo para que a proposta seja sancionada até o fim de março, quando uma comitiva da Fifa, incluindo o presidente Joseph Blatter, deve voltar ao país.

A comissão especial dos deputados realizou até agora 18 reuniões, nas quais ficou claro que a questão não será resolvida apenas como um jogo entre governo e oposição. Deputados ligados ao esporte, como o ex-jogador Romário (PSB-RJ), têm feito duras críticas às negociações com a Fifa.

Na apresentação do primeiro substitutivo ao projeto feito pelo deputado Vicente Cândido (PT-SP), em dezembro, o ex-atleta da seleção brasileira chegou a acusar – sem comprovar – que a federação internacional já tinha vendido todos os ingressos para a Copa: “80% foram comprados por um mexicano, 5% pelo sobrinho do Blatter, 5% por um japonês e 10% por uma empresa chamada Met”, declarou na época.

A última versão do substitutivo foi apresentada no último dia 15 por Cândido. Apesar de dispor de 23 artigos a mais que o projeto encaminhado pelo governo, o texto mantém a maioria das exigências da Fifa. Dentre os pontos polêmicos, permite a venda de bebidas alcoólicas nos estádios apenas durante a Copa e impede a venda de meia-entrada para estudantes, mesmo com a aprovação do Estatuto da Juventude.

"Fonte" Gazeta do Povo

POLÍCIA Imprimir RSS Enviar Corrigir Assaltante faz casal de refém na Vila Hauer, é perseguido pela PM e morto a tiros em Quatro Barras


O marginal assaltou o Brava na Vila Hauer, sequestrou um casal e foi parado pela PM em Quatro Barras


Uma tentativa de assalto terminou com a morte do ladrão, na noite deste sábado (25). Perto das 21h, um elemento, armado com um revólver calibre 38, entrou no Fiat Brava de um casal, que estava parado em um posto de combustíveis, na Vila Hauer e deu voz de assalto. Em seguida, ordenou que o motorista dirigisse sentido à Região Metropolitana. O indíviduo manteve as duas vítimas como refém por cerca de uma hora.

Um irmão da jovem sequestrada estava parado logo atrás das vítimas, no mesmo posto de combustíveis, a bordo de um Palio. Ao perceber a ação do marginal, seguiu o Fiat Brava. Já na BR-116, em Colombo, município da região metropolitana de Curitiba, ele se deparou com uma viatura da Polícia Militar.

Os policiais foram informados do caso pelo irmão e rapidamente saíram em perseguição ao Fiat Brava. Após várias tentativas de abordagem, na Rua Dom Pedro II, no centro de Quatro Barras, em frente ao Restaurante Graciosa, os policiais atiraram nos pneus do automóvel, o que forçou a parada do veículo.

O assaltante e seqüestrador, Elizeu da Silva Pedroso, 26 anos, abandonou o veículo, e usou uma das vítimas como escudo. Os policiais ordenaram que ele abaixasse a arma e liberasse o refém. Em um momento de descuido de Elizeu, um sargento da PM conseguiu balear o marginal, que morreu na hora.

O tenente Paulo, do 17.º Batalhão da PM, deu mais detalhes à reportagem Banda B. “Estávamos em patrulhamento na BR-116, quando um Palio nos abordou e informou do assalto e dos reféns. Saímos em perseguição e em Quatro Barras pudemos fazê-lo parar. O indivíduo saiu do carro com arma apontada vítima. Determinamos que largasse a arma, mas ele não obedeceu. Na primeira brecha, um policial atirou e matou o marginal”, destacou o tenente.

O corpo de Elizeu foi encaminhado ao IML de Curitiba.

"Fonte" Banda B

Curitiba tem um táxi para pouco mais de 700 habitantes, segundo IBGE

São cerca de dois mil veículos para atender toda a população da capital.
Vereador propôs criação de central única de atendimento.

Curitiba tem um táxi para cada 700 pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o Censo, realizado em 2010, são cerca de 2.252 táxis para atender toda a população, que é de 1.746.896 pessoas.
São seis associações de táxis na capital, cada uma com cerca de 250 veículos cadastrados. Desse total, 40% não estão ligados às centrais. De acordo com os motoristas autônomos, a mensalidade, que varia entre R$ 680 e R$ 700, é cobrada mensalmente, e não estaria compensando no lucro final.
Para tentar amenizar o problema, o vereador Jair César, que é presidente de uma comissão de táxis da Câmara Municipal, enviou, ao prefeito Luciano Ducci, uma sugestão para que seja criada uma central única de táxis. "Eu acho que o sistema de transporte de táxis em Curitiba requer um olhar diferenciado", disse o vereador.
O presidente do sindicato dos taxistas, Pedro Chalus, aprova a ideia. "As radio táxis não suportam a demanda, mas também não permitem que entrem outras em Curitiba", afirma.

"Fonte" G1 paraná

sábado, fevereiro 25, 2012

Diálogo com classes policiais avança e acordo está próximo

O Governo do Paraná deve concluir na próxima semana um acordo com as entidades de representação de policiais civis, militares e da polícia científica, para implantar um novo modelo de remuneração dessas categorias.

A Secretaria de Estado da Administração e Previdência apresentou aos dirigentes das entidades novas tabelas de vencimentos para regulamentar a Emenda Constitucional 29, com a implantação da remuneração por subsídio. "Nossa proposta é um desdobramento da posição apresentada na semana passada e traz avanços significativos, além de valorizar o desenvolvimento da carreira”, afirma o secretário Luiz Eduardo Sebastiani.

De acordo com ele, o governo trabalhou nos últimos dias em diversas simulações de tabelas, aproveitando as sugestões de remuneração propostas pelas entidades de classe. “Formatamos uma tabela dinâmica, por meio da qual todos os policiais conseguem enxergar sua posição neste momento e suas perspectivas de desenvolvimento na carreira ao longo do tempo”, afirma o secretário Sebastiani.

As novas propostas de tabela salarial trazem um novo conceito, que fixa o valor do subsídio para cada categoria e preserva a expectativa de ganhos salariais ao longo do tempo na carreira. “Estamos chegando a um acordo que respeita as condições e os limites orçamentários e de responsabilidade fiscal do Estado e, ao mesmo tempo, atende as reivindicações dos policiais”, disse Sebastiani.

As novas tabelas foram bem recebidas pelos representantes dos policiais militares na quinta (23) e civis, nesta sexta-feira (24). Na próxima terça-feira (28), a proposta será apresentada para a polícia científica. Os cálculos definitivos para todos os policiais devem ser apresentados ainda na próxima semana.

O projeto deve ser enviado para apreciação da Assembleia Legislativa no início de março e a expectativa é que o novo modelo de remuneração esteja implantado a partir de 1º de maio. “Tivemos encontros muito produtivos com os dirigentes sindicais, em um processo de diálogo de muita maturidade, com avanços importantes em um tema complexo no qual a sociedade está muito atenta”, afirmou Sebastiani.

DIÁLOGO - O presidente da Associação dos Delegados de Polícia, Kiyoshi Hattanda, saiu do encontro entusiasmado. “Posso assegurar com tranqüilidade que o governo apresentou uma proposta salarial que é legal. Traz uma tabela dinâmica, que obedece a lei maior e que na forma resgata o pagamento da categoria por subsídio”, disse o delegado.

O presidente do Sindicado dos Policiais Civis de Londrina, Ademilson Batista, também mostrou-se satisfeito com a nova proposta. “A proposta do governo é boa e traz avanços importantes, com respeito ao tempo de carreira”, disse ele. “O mais importante é que continuamos conversando e o diálogo com o governo está aberto”, concluiu.

Segundo o coronel César Roberto de Souza, sub-comandante da Polícia Militar do Paraná, que recebeu a proposta do Estado, a nova tabela de remuneração resgata o sentido de carreira da corporação. “Há respeito ao histórico da PM e assegura avanços importantes nos vencimentos”, disse.

"Fonte" AEN

sexta-feira, fevereiro 24, 2012

Atirador teria sido contratado para matar Christiane Yared e um promotor


A empresária Christiane Yared, mãe de Gilmar Yared morto em um acidente de trânsito causado pelo ex-deputado Fernando Ribas Carli Filho, em 2009, denuncia que está sendo ameaçada de morte. Um homem teria sido contratado em Guarapuava, cidade onde vive Carli Filho, para matar Christiane e um promotor pelo valor de R$ 300 mil, que seriam divididos entre o atirador e o motorista que iria dirigir o carro no momento do atentado.

A denúncia está em uma gravação entregue ao advogado da família, já está nas mãos do Ministério Público e os nomes dos responsáveis pela denúncia não foram divulgados.

As ameaças se tornaram públicas depois que o marido de Christiane, Gilmar Yared, postou duas mensagens nas redes sociais denunciando as ameaças. A família tomou conhecimento do fato há 10 dias.

Ameaças

Numa das postagens Yared diz que “a Christiane neste dia 23 de fevereiro data de seu aniversário está hospitalizada. Há alguns dias estamos tentando identificar quais os motivos das fortes dores que vem sentindo. Neste momento está sendo submetida a uma tomografia no Hospital Santa Cruz. Fomos orientados a uma semana, a não comentar sobre uma ameaça de morte que veio de Guarapuava e que está sendo investigada pelo Gaeco,”.

Em outra postagem assim está escrito: “ Nesta última ameaça de morte à Christiane, nos informaram que o provável assassino já teria a fotografia dela. Fomos orientados a não comentar, mas também não foi nos dado segurança alguma. Não vou esperar que algo aconteça para protestar.” disse Yared.

Segundo Yared, a denúncia chegou à família através de uma ligação para o escritório do seu advogado. A pessoa dizia que uma conversa de que alguém estaria sendo contratado para matar Christiane um promotor. O advogado Elias Mattar Assad pediu para que a pessoa ligasse outra hora para conversar com Christiane. No dia e hora marcados, a pessoa ligou e repetiu o que havia dito, informando também o valor que seria pago pelas mortes. A gravação desta ligação foi entregue ao Ministério Público.

Gilmar Yared reclama que embora tenham procurado o GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) em Curitiba não recebeu nenhuma segurança. "Quando saímos de casa temos que olhar para todos os lados. A Chris fica nos cruzamentos distribuindo panfletos que conscientizam sobre os abusos no trânsito. É um trabalho muito bonito. Mas a vida da Chris está em jogo. Foi por isso que decidi postar os comentários,” desabafou em entrevista à Rede Sul de Notícias.

Ontem (23), Crhistiane ficou internada em razão de fortes dores abdominais. Segundo Gilmar, a saúde dela pode estar sendo afetada pela pressão que vem vivendo.

Morte do filho

Gilmar e Christiane Yared são pais do jovem Gilmar Rafael, uma das vítimas do acidente de trânsito provocado pelo ex-deputado estadual Fernando Carli Filho em 2009. Carlos Murilo de Almeida, passageiro do Honda Fit conduzido por Yared também morreu. O acidente aconteceu na madrugada de 7 de maio de 2009 em Curitiba. Na ocasião Carli Filho estava embriagado e em alta velocidade, além de dirigir com a carteira de habilitação suspensa.

Carli Filho pode ir a júri popular ainda este ano.

"Fonte" Banda B

Professores da rede estadual farão um dia de paralisação em 15 de março

Os professores da rede estadual farão um dia de paralisação em 15 de março. Não haverá aulas nessa data. Diferentemente do Paraná, a suspensão das atividades em outros estados deve durar três dias – 14, 15 e 16 de março.

Educadores de Curitiba e do interior do estado irão se concentrar na Praça Santos Andrade, no Centro da capital, em 15 de março, a partir das 9 horas. A seguir, será feita uma passeata até o Palácio Iguaçu, no Centro Cívico. A categoria espera ser recebida por representantes do governo do estado.

De acordo com a presidente do APP-Sindicato, Marlei Fernandes de Carvalho, aulas na rede estadual serão normais em 14 e 16 de março e os professores planejam desenvolver atividades sobre o movimento nas escolas.

Em 14 de março, serão feitos debates nas escolas sobre as principais reivindicações da categoria. Os professores reivindicam que um terço do tempo de trabalho possa ser utilizado na preparação e pesquisa para a elaboração das aulas. A categoria quer também reajuste de 22% no valor do piso. Outro pedido é para que haja melhorias no atendimento de saúde dos profissionais. Mudanças no plano de cargos e salários dos professores da rede estadual e o pedido para que 10% do Produto Interno Bruto (PIB) sejam investidos em educação também fazem parte da pauta de reivindicações.

Após a paralisação, em 16 de março, será feita a avaliação do movimento nas escolas. “Queremos apresentar as nossas reivindicações à comunidade escolar e esperamos providências do governo do estado”, afirmou a presidente da APP-Sindicato.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação (Seed), por volta das 9 horas, e aguarda o retorno.

Outras manifestações

Os professores fizeram pelo menos dois atos neste ano para apresentar as reivindicações da categoria. O início do ano letivo da rede estadual de ensino foi marcado por protestos dos professores e funcionário das escolas de todo o Paraná. As aulas tiveram 30 minutos em 9 de fevereiro - segundo dia letivo de 2012

Após o encerramento das aulas, professores da rede estadual de ensino se reuniram na Boca Maldita, Centro de Curitiba, e distribuíram folhetos à população explicando o motivo da paralisação.

Fonte: Gazeta do Povo 24/02/2012

quinta-feira, fevereiro 23, 2012

Crime no Água Verde: polícia ainda não localizou suspeito e arma

A Polícia Civil ainda não localizou o suspeito de ter atirado e matado o jovem Andersandio Soares Franco, de 22 anos, ao lado do Shopping Água Verde no final da tarde desta terça-feira (21). Também não se sabe onde está a arma utilizada no crime. As informações foram divulgadas na manhã desta quinta-feira (23) em uma coletiva de imprensa que ocorreu na Delegacia de Homicídios (DH).

Os disparos teriam sido efetuados por Aldeildo Fonguer, construtor autônomo que mora próximo ao shopping. A Delegacia de Homicídios (DH) de Curitiba identificou o suspeito na quarta-feira (22), mas ainda não há mandado de prisão contra ele. De acordo com o delegado Rubens Recalcatti, primeiramente o inquérito será instaurado - o que deve ocorrer na próxima semana - e depois será feito o pedido de prisão. O delegado afirmou que irá ouvir outras seis testemunhas antes de instaurar o inquérito.

Franco teria sido morto com dez tiros. A informação não foi confirmada pela DH. De acordo com o delegado, essa questão ainda é avaliada.

O suspeito de ter matado o jovem seria morador do prédio residencial que abriga o shopping. Já Franco, segundo informações de uma ex-vizinha do rapaz, morava na Rua Marquês do Paraná, nas proximidades do shopping.

Motivo do crime

O delegado titular da DH, Rubens Recalcatti, confirmou que a motivação do crime tem relação com o incômodo que um grupo de jovens - do qual Andersandio participava - causava aos moradores da região. Segundo ele, um grupo de adolescentes e alguns adultos reuniam-se no calçadão na lateral do shopping e faziam algazarra, enquanto andavam de skate e consumiam bebida alcoólica. “Eles perturbavam os moradores e quem passava por ali”, disse Recalcatti. Na semana passada, Aldeildo teria se envolvido em uma briga com o grupo. Na época, um adolescente foi apreendido pela Polícia Militar (PM) após a confusão.

Aldeildo teria ido conversar com Andersandio sobre a confusão da semana anterior na terça, já que o rapaz teria filmado a discussão. O vídeo gravado por Andersandio, que foi divulgado na internet, não foi apresentado à polícia, mas pode ser utilizado no inquérito.

Depois de alguns minutos de conversa, os dois iniciaram uma nova briga, quando Aldeildo teria sacado uma arma e disparado. “O menino que morreu estava com as mãos feridas. Há indícios de que ele tenha batido no Aldeildo”, falou o delegado.

Fonte: Gazeta do Povo 23/02/2012

O sogro!

O cara chega com sua amante a um motel e lá encontra o carro de seu
sogro estacionado. Bravo com a leviandade do sogro resolveu
aplicar-lhe uma lição.
Rouba o som de seu carro e faz alguns riscos na lataria.
Dia seguinte vai visitar o sogro que se mostra muito enraivecido.
-Está triste, sogro? Aconteceu alguma coisa? Porque está tão brabo?
Ao que o sogro esclarece:
Como não vou estar brabo, se emprestei meu carro à descuidada de sua
mulher ir à igreja e lhe roubaram o radio e ainda riscaram a lataria!

Thomas, o gatão

quarta-feira, fevereiro 22, 2012

Curitiba,Biarticulado arrasta carro por 15 metros e deixa vítima presa às ferragens

Um grave acidente por volta das 13h30 desta quarta-feira (22) deixou duas pessoas feridas, na Av. República Argentina, esquina com a rua Sylvio Zeny, no bairro Portão, em Curitiba.

A colisão envolveu um biarticulado e um veículo Corsa. Segundo testemunhas, ambos vinham pela rua sentido centro, quando o motorista do carro resolveu cortar a canaleta em local proibido. O choque foi inevitável e o Corsa foi arrastado por cerca de 15m.

Gil César, motorista do coletivo, garantiu que não teve como frear. “Estava cheio de gente no ônibus, se eu freio, seria ainda pior. Foi instantâneo, não tive o que fazer”, apontou.

O casal que estava no Corsa ficou ferido. Uma das vítimas teve que ser retirada das ferragens com o auxílio do Corpo de Bombeiros. Eles foram encaminhados ao Hospital do Trabalhador, sem risco de morte.

"Fonte" Banda B

terça-feira, fevereiro 21, 2012

Essa é pra acabar...

O sujeito no leito de morte diz à esposa de pé ao seu lado:
- Querida, lembra quando casamos e nossa casa foi roubada? Você permaneceu ao meu lado. E quando nosso primeiro filho nasceu e nossa empresa faliu? Você estava ali, sempre do meu lado. E quando nosso filho morreu no acidente, você não saiu do meu lado. E quando soubemos que eu estava doente, você continuava do meu lado. E agora, aqui, no meu leito de morte, vendo você do meu lado, só posso te dizer uma coisa: "Desgraça! Você me dá um azar danado."
kkkkkkkk

Thomas, o gatão

Chuva causa destelhamentos e queda de árvores

Vento e chuva atingiram casas de Almirante Tamandaré e em quatro bairros de Curitiba. Houve pontos de alagamento na capital

A chuva forte e as rajadas de vento que atingiram Curitiba e Região Metropolitana na tarde desta segunda-feira (20) deixaram várias casas destelhadas e causaram transtornos no trânsito da capital. Vários bairros tiveram pontos de alagamento e muitas árvores caíram por causa do vento forte, bloqueando algumas ruas. Algumas regiões da cidade ficaram sem energia elétrica.

De acordo com a Polícia Militar e a prefeitura de Curitiba, houve registros de destelhamentos em pelo menos quatro bairros da capital até o começo da noite de ontem: Cabral, Barreirinha, Taboão e Rebouças. Também houve destelhamentos em casas de Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana.
A defesa civil de Curitiba também atendeu no final da tarde vários casos de alagamentos nos bairros Cajuru, Cristo Rei, Mercês e no Centro. No bairro Alto da XV, de acordo com a Polícia Militar, houve um ponto de alagamento na Rua Antônio Mion, onde pessoas ficaram ilhadas e precisaram ser removidas pelo Corpo de Bombeiros.

Queda de árvores

Ainda em Curitiba, vários pontos tiveram quedas de árvores e algumas ruas ficaram parcialmente bloqueadas. De acordo com a Secretaria de Trânsito (Setran) da capital, principalmente o centro da cidade e os bairros mais próximos tiveram ruas bloqueadas por causa da queda de árvores. De acordo com a Setran e a PM, houve ocorrências registradas nos bairros Água Verde, Rebouças, Bigorrilho, Campina do Siqueira e Centro.

A queda de árvores sobre fiação elétrica causou também a falta de energia em vários bairros da cidade e muitos semáforos ficaram desligados. Pelo menos os bairros Água Verde, Rebouças, Vila Izabel e Batel foram atingidos pela falta de energia. Por volta das 20h30, com o trabalho do Corpo de Bombeiros e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, as árvores já haviam sido retiradas das fiações elétricas e das ruas na maioria dos pontos atingidos, para que a Copel realizasse o trabalho de retomada do fornecimento de energia elétrica.

A Polícia Militar e a defesa civil ainda não tinham informações se havia vítimas por causa da queda de árvores, nem quantas casas foram destelhadas. Equipes do Corpo de Bombeiros trabalhavam nos locais atingidos até o começo da noite. Segundo a prefeitura de Curitiba, somente na terça-feira (21) a defesa civil do município faria um relatório de todas as ocorrências. A Gazeta do Povo tentou entrar em contato com a Copel para saber quando a energia seria retomada, mas não obteve retorno.


"Fonte" Gazeta do Povo

segunda-feira, fevereiro 20, 2012

Jovens de 19 e 18 anos morrem afogados no Litoral e em Curitiba


Um jovem de 18 anos morreu afogado, por volta das 13h desta segunda-feira (20), numa cava no final da rua Delegado Bruno de Almeida, no bairro Caximba, em Curitiba. Willian de Lima havia perdido pai e mãe no ano passado e morava com os avôs. Ele decidiu entrar numa cava de 3m e não voltou mais.

O sargento Simeão, do Corpo de Bombeiros, contou que nada pode ser feito para salvar o jovem. “Quando fomos avisados, o afogamento já havia acontecido. Entramos na cava e conseguimos encontrar apenas o corpo do rapaz”, disse.

Ele aproveitou para ressaltar o perigo de nadar nas cavas. “Não tem Corpo de Bombeiros para o resgate, além da profundidade destes rios. As pessoas não devem entrar nas cavas, mas com o calor elas preferem se arriscar”, apontou.

Presente no local, o tio de Willian, Claudinei de Lima, disse que o rapaz era um menino do bem. “Não dava problemas, estava trabalhando para comprar uma motocicleta. “Agora vou ter que avisar os avos, é uma situação complicada”.

O corpo de Willian foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba.

Litoral

Uma jovem de 19 anos morreu afogada por volta das 19h30 de domingo (19), em Praia de Leste, no litoral do Paraná. Segundo o Corpo de Bombeiros, Kelly Cristina dos Santos entrou no mar em local não permitido e não resistiu.

Adriana Camargo Egino, de 25 anos, e Ariane dos Santos, de 12 anos, que estavam com Kelly, foram salvas pelos bombeiros. O corpo da vítima foi encontrado minutos depois próximo ao local do afogamento.

O corpo de Kelly foi encaminhado ao Instituto Médico Legal na manhã desta segunda-feira (20).

"Fonte" Banda B

Paraná está de volta ao mapa de investimentos do Japão


Crise provocada pelo terremoto de 2011 forçou empresas japonesas a levar operações para outros países. Proximidade com o Mercosul e questões culturais pesam a favor do

Empresas japonesas estão novamente de olho no Paraná, planejando trazer investimentos e fábricas ao estado. Com as dificuldades que o país enfrenta desde o terremoto de 2011, suas empresas têm buscado levar operações para outras nações. Desde então os investimentos vindos do Japão ao Brasil aumentaram – e o Paraná é um dos beneficiados, por sua localização e por questões culturais.

Em todo o país, o movimento foi forte já no ano passado, quando o Japão respondeu por 10,8% do investimento estrangeiro direto (IED) no Brasil. Foram US$ 7,5 bilhões aplicados no país, quase o triplo do que os japoneses haviam aportado em 2010, quadro que remonta às décadas de 1970 e 1980, quando muitos de seus executivos vinham ao país, interessados na produção de matérias-

Mesmo sendo difícil bater os números daquela época, quando os investimentos japoneses chegavam a até 20% do IED, a expectativa é positiva, e reforçada por anúncios recentes de empresas nipônicas. A Nissan – que tem unidade em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC) – quer ser a principal marca asiática de carros no Brasil, o quarto mercado automotivo do mundo, e vai gastar US$ 1,5 bilhão numa fábrica em Resende (RJ), enquanto a Panasonic investe US$ 200 milhões em Extrema (MG).

No Paraná, a Sumitomo Rub­­­ber, fabricante de pneus que detém as marcas Dunlop e Falken, iniciou em janeiro as obras de sua fábrica em Fazenda Rio Grande, na RMC. Na mesma cidade, a Hamaya mantém desde o fim de 2011 uma pequena operação de reciclagem de eletrônicos.

A Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) conduz tratativas para a vinda de uma indústria de equipamentos hospitalares ao estado. E a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Japão no Paraná (Japancham) aponta o setor de energias alternativas como grande interessado em investir nas cidades paranaenses.

Enquanto a força do Brasil se dá pela liderança na América do Sul, o Paraná se destaca por ser o segundo estado no número de descendentes japoneses. São aproximadamente 150 mil nikkeis, menos apenas que em São Paulo. Algu­­mas das grandes empresas do país instaladas no Brasil mantêm suas sedes no Paraná há anos, caso de Nissan, Furukawa, Denso, Jtekt e Café Iguaçu, entre outras.

“Estar próximo de conterrâneos, assim como de companhias já instaladas, agências de fomento e câmaras comerciais ligadas ao país, é muito importante para os japoneses”, diz Heberthy Daijó, diretor da Japancham. “Eles sabem o nível de exigência que sua cultura possui e com a proximidade ficam mais confiantes, seguros.”

Outros aspectos favorecem o Paraná, como a vizinhança com países do Mercosul e a proximidade de três dos principais portos do país (Santos, Paranaguá e Navegantes) e do mercado consumidor do Sudeste.

Sumitomo quer 10% das vendas logo no 1.º ano

A obra das futuras instalações da fabricante japonesa de pneus Sumitomo em Fazenda Rio Grande começou há poucas semanas. A marca tem objetivos bastante ambiciosos – entre eles, deter 10% das vendas do mercado nacional apenas um ano após a entrada em funcionamento da fábrica, e ainda triplicar a produção de pneus até 2020.

A empresa prevê que a fábrica comece a produzir comercialmente os pneus das marcas Dun­­lop e Falken em outubro de 2013. No início da atividade, a linha dará conta de colocar diariamente 15 mil pneus no mercado.

De acordo com o gerente de vendas e marketing da Sumito­mo, Renato Baroli, o número deverá ser ampliado tão logo as metas de participação de mercado sejam atingidas. “Temos mais dois estágios para a produção. O primeiro diz respeito a dobrar o número dos 15 mil pneus assim que a gente alcançar o pico da produção e de suas vendas. O outro estágio deve triplicar o número inicial, chegando a 45 mil unidades, assim que mais um pico for atingido. É possível que isso ocorra até 2020”, diz.

Em junho, a Sumitomo Brasil já começa a vender produtos importados da marca, preparando o terreno para o momento em que a fábrica brasileira puder suprir suas vendas. “Neste primeiro momento o que queremos é apresentar o nosso produto e diferenciá-lo. Muitos importadores individuais estão tentando vender seus pneus no Brasil, a maioria deles chineses, sem agregar nenhum valor ao produto. Nós queremos destacar a marca que a Dunlop e a Falken têm frente a esses produtos independentes”, diz Baroli.

Para isso, a Sumitomo vai trabalhar com 13 distribuidores preferenciais que vão cobrir todo o país. Parte do esforço de marca – principalmente o primeiro contato e a fidelização dos consumidores finais – ficará a cargo desses revendedores. A empresa pretende ainda regionalizar parte das ações de mídia e marketing, estratégia que será apoiada por equipes internas e externas, além de consultores comerciais.

No momento, as operações da marca ainda estão centralizadas em São Paulo, onde alguns japoneses trabalham nos bastidores das atividades. Perto do início da produção, a sede da empresa será transferida para o Paraná, mas a divisão de marketing e vendas, comandada por Baroli, deverá se manter em São Paulo.

"Fonte"Gazeta do Povo

Final de semana de carnaval registra 35 mortes violentas em Curitiba e região

Curitiba e região registraram 35 mortes violentas entre a tarde de sexta-feira (17) e a manhã desta segunda-feira (20). Ao todo, foram 19 assassinatos, sete acidentes de trânsito, três quedas, dois afogamentos, uma vítima de queimadura e três estão na dependência de exames complementares para a confirmação.

Do dia 1° de janeiro até agora, 459 pessoas morreram de forma violenta em Curitiba e região: uma média de 9 mortes violentas por dia.

Entre as mortes deste final de semana, três assassinatos foram registrados na região metropolitana na noite de ontem.


Em Pinhais, um homem, ainda não identificado, de aproximadamente 25 anos, foi encontrado morto em um matagal, na Estrada do Panorâmico, na zuna rural do municícpio. A vítima estava com as mãos amarradas e teria levado vários golpes na cabeça antes de ser jogada no local.

Segundo informações da Policia Militar, dois homens que estariam indo pescar, acabaram encontrando o corpo no mato. O Soldado Lima, do 17º Batalhão da Polícia Militar, que um cobertor foi encontrado próximo ao corpo e possivelmente foi usado para desovar o corpo.

Rapaz é morto a tiros em Quatro Barras

Outro crime registrado neste final de semana em carnaval foi de Maicon Santos Souza, 18 anos. Ele foi atingido por quatro tiros por volta das 20h deste domingo (19), na Rua Pedro Campin Cortidiano, em Quatro Barras. Segundo informações, Maicon estava de carona num veiculo Volkswagen Pointer, quando acabou combustível e o motorista foi buscar gasolina.

O motorista, que não teve o nome divulgado pela polícia, se encaminhava a um posto de gasolina e deixou Maicon no banco de trás do carro. Após duas quadras, ele escutou os tiros e retornou correndo ao veiculo, encontrando Maicon morto ao lado do veículo. No local ninguém viu nada.

O soldado Antunes, do 17º batalhão da Polícia Militar pede que, quem tiver alguma informação, ligar no 181 - narcodenúncia - ou na Delegacia de Quatro Barras para que possam desvendar o crime.

Adolescente é assaltado e baleado na Fazenda Rio Grande

Já na madrugada desta segunda-feira (20), um grupo de quatro amigos andava pela BR116, sentido ao bairro Gralha Azul, em Fazenda Rio Grande, quando um outro grupo, formado por três mulheres e três homens, teria anunciado um assalto. Welinton Borges Demétrio, 17 anos, saiu correndo e foi baleado na cabeça, morrendo antes da chegada do siate na marginal da BR no sentido a Mandirituba.

Cristian de Oliveira, 18, levou um tiro na coxa de raspão, depois de perder um relógio e um aparelho celular. “Foi roubo, eles chegaram e roubaram meu tênis, um relógio, um boné e também um celular” disse.

O caso será investigado pela Delegacia local e o corpo foi recolhido ao IML de Curitiba

"Fonte" Banda B

domingo, fevereiro 19, 2012

Acidente entre carreta argentina e camionete paraguaia deixa dois mortos e doze feridos


Uma colisão entre uma camionete e uma carreta, por volta das 10h deste domingo (19), deixou duas pessoas mortas e pelo menos doze feridas, sendo quatro em estado grave, no sentido sul da BR-376, KM-674, próximo a Garuva (SC).

Segundo a PRF, a carreta com placas da Argentina, carregada de bobina de tecido, ficou desgovernada e bateu na camionete, com placas do Paraguai. Após isso, o caminhão ainda acertou dois carros e explodiu.

O condutor da carreta, natural da Argentina, morreu carbonizado no local. Sua esposa e filha foram encaminhadas via aeronave até o Hospital do Trabalhador, em Curitiba, em estado grave. O condutor da camionete, natural do Paraguai, também morreu no local. Outros quatro ocupantes do veículo ficaram feridos, sendo duas crianças em estado grave, encaminhadas de Helicóptero a um hospital, em Joinville.

Outras seis pessoas ficaram feridas, sem a necessidade de encaminhamento a hospitais. O trânsito no local apresentou lentidão, se normalizando por volta das 13h.




"FONTE" BANDA B

Sol brilha forte nas praias neste domingo de carnaval

O sol apareceu cedo no litoral paranaense neste domingo (19) e fez a alegria dos veranistas e foliões que aproveitam o feriado de carnaval nas praias. Segundo previsão do Instituto Tecnológico Simepar, as temperaturas devem ficar elevadas durante boa parte do dia, em todo o Paraná. Mas, por causa do calor, o tempo fica instável e podem ocorrer chuvas rápidas e localizadas em boa parte do estado, sobretudo no período da tarde.

Em Paranaguá, onde na noite deste domingo (19) ocorre o desfile das escolas de samba do grupo especial, as temperaturas variam entre 23°C e 31°C. Há possibilidade de chuvas rápidas e isoladas durante a noite, mas nada que atrapalhe as quatro escolas que vão entrar na avenida do samba, a partir das 21h.

Em Antonina, a previsão de chuvas rápidas no período da noite também não deve prejudicar o desfile das seis agremiações. Ao longo do dia os termômetros podem chegar a 32°C. Em Guaratuba e Matinhos o dia será de sol quente e muita praia.

Durante a noite, quando os trios elétricos comandam a festa dos foliões, a previsão é de pancadas rápidas de chuva.

Fonte: Gazeta do povo 19/02/2012

Gases da Velhinha


A velhinha foi ao médico:

- Doutor, eu tenho problema com gases, mas realmente isso não me aborrece muito.
Eles nunca cheiram e sempre são silenciosos.

Eu vou lhe dar um exemplo concreto:

Eu soltei gases umas 20 vezes, pelo menos, desde que entrei em seu consultório.

Aposto que você não sabia porque eles não cheiram e são silenciosos.

O médico apenas diz:
- Sei, sei... leve estas pílulas, tome 4 vezes ao dia e volte a semana que vem.

Na semana seguinte, a senhora regressa.
- Doutor, eu não sei que inferno você me deu, mas agora meus gases, embora ainda silenciosos, fedem terrivelmente.
O médico diz:
- Bom sinal!!!

Agora que curamos sua sinusite...
Vamos cuidar do ouvido !

Thomas, o gatão.

sábado, fevereiro 18, 2012

Tribunal de Justiça do Paraná proíbe greve de policiais civis no estado

Operação-padrão dos policiais nas delegacias também está proibida.
Para TJ, greve às vésperas do Carnaval representa risco à segurança.

O Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná proibiu, na noite desta sexta-feira (17), os policiais civis do estado de fazer greve. Caso a determinação não seja cumprida, os sindicatos dos policiais deverão pagar, cada um, multa de R$ 100 mil ao dia. A operação-padrão dos policiais, que era feita em algumas delegacias desde quinta-feira (16), também está proibida.

Para o TJ, a possibildade de uma greve às vésperas do carnaval representa "risco concreto para a salvaguarda do direito fundamental à segurança pública". O Tribunal lembra ainda, na nota, que a possibilidade de uma greve dos trabalhadores tira do governo do estado a possibilidade de preservar a segurança de bens e pessoas.

A decisão do TJ é uma antecipação de tutela, ou seja, desde o momento em que ela foi expedida, qualquer ação por parte de grevistas já está sob a guarda dela. Sendo assim, se houver, por exemplo, a ocupação de prédios públicos, a reintegração de posse já está autorizada, bem como o eventual desconto na folha salarial dos dias parados.

Nesta sexta-feira (17), os representantes dos policiais tiveram uma reunião com o governo do estado, que se comprometeu a rever a tabela de reajuste proposta na quarta-feira (15). Uma nova tabela deverá ser apresentada aos policiais na sexta-feira (24).
Delegado-geral pede união.

O delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius Michelotto também se manifestou com relação às ameaças de greve por meio de uma nota, publicada no site da Polícia Civil. No texto, ele pede que os policiais se mantenham unidos e diz que também ficou insatisfeito com a tabela apresentada pelo governo. “Nunca tivemos uma união tão evidente de todas as classes. Por isso, é importante que esta união continue pautando em todas as decisões, pois o governo do Estado não fechou as portas para as negociações as quais confiamos em um desfecho positivo”, afirma Michelotto..

"Fonte"G1

Cândido de Abreu abre espaço para o samba

A festa mais popular do país tem espaço garantido em Curitiba com o desfile das escolas de samba da cidade, que acontece na noite deste sábado (18), na Avenida Cândido de Abreu, com início às 21h.

Alegria, descontração e muito profissionalismo marcam o trabalho desenvolvido pelas agremiações ao longo do ano, com o objetivo de levar à avenida uma explosão de cores e sons, embalada em enredos que prometem levantar as arquibancadas.

Antes de começar o desfile das escolas de samba, a Avenida Cândido de Abreu oferece várias atrações, a partir das 18h30. Entre elas, as performances dos blocos Afoxé, Derrepente e Boi de Pano, além do Rancho das Flores.

Na sequência, as escolas de samba tomam conta da avenida, divididas em dois grupos. No Grupo A estão as escolas Os Internautas, Leões da Mocidade, Acadêmicos da Realeza, Embaixadores da Alegria e Mocidade Azul. O Grupo B, também chamado Grupo de Ascensão, é formado pelas escolas Bairro Alto e Unidos de Pinhais.

Histórias na avenida – Os 450 componentes da Escola de Samba Mocidade Azul dão vida ao enredo “Azul a cor do céu, a cor do mar, há 40 anos a cor do meu lar”, dos compositores Silvio Costa (o “Turco”) e Márcio Mania. Vencedora do carnaval de Curitiba 2011, neste ano a Mocidade Azul retrata os 40 anos de existência da escola com um espetáculo que conta com o apoio de três carros alegóricos.

Integrando o grupo principal, depois de ser a primeira colocada no Grupo de Ascensão, em 2011, a Escola de Samba Os Internautas desfila com o tema “Brincadeiras de Infância”, cujo samba foi composto por João Aloysio. Inspirados na fase mágica da vida os 300 integrantes da agremiação mostram brincadeiras que foram passadas de pais para filhos, ajudados por dois carros alegóricos.

A arte da dança, em suas múltiplas manifestações, foi a inspiração para a Escola de Samba Leões da Mocidade criar o enredo “Vem Dançar Comigo”, a cargo dos compositores Heitor Hedeke, Marcos Mano e Marquinhos da Engenhoca, além da carnavalesca Marlene Monte Carmelo. Com 476 componentes, a escola também conta com três carros alegóricos para abordar a história milenar da dança.

“Entre sonhos e ilusões... Revivendo carnavais, viajando nos textos de Aramis Millarch”, do compositor Marcelo Nunes, é o enredo da tradicional Embaixadores da Alegria. Com 64 anos de existência, a escola desfila este ano com 230 componentes e dois carros alegóricos, contando a trajetória do carnaval curitibano e destacando personagens que se empenharam na construção dessa festa.

A bateria da escola tem nome próprio – “Locomotiva Vermelha” – e é outro diferencial da agremiação. Com 70 integrantes, entre crianças e adultos, o grupo desenvolve um projeto social com a comunidade, permitindo que jovens entre sete anos e 15 anos aprendam a tocar instrumentos carnavalescos.

A Acadêmicos da Realeza, que completa 15 anos no mês de março, leva para a avenida a história do chocolate com o enredo “No samba da Realeza o sabor da sedução”. Com dois carros alegóricos, os 350 integrantes da escola de samba vão mostrar a influência social do chocolate, que nasceu como a bebida preferida dos deuses, virou moeda para os astecas, conquistou a Europa e alimentou as tropas americanas na Segunda Guerra, além de ser constante objeto de estudo científico pelas suas propriedades terapêuticas.

Em ascensão – Para disputar um lugar no Grupo A, no carnaval de 2013, este ano a Unidos de Pinhais presta uma homenagem a Curitiba com o enredo “Curitiba, terra de cantos, encantos e acalantos”, do compositor Luiz Antunes Rodrigues. Os 180 componentes da escola mergulham na história da cidade, alinhavando importantes acontecimentos com muito samba e emoção.

Também no Grupo de Ascensão, tentando ocupar no próximo ano um espaço no Grupo A, está a Unidos do Bairro Alto, que escolheu heróis de gibis e brincadeiras de roda para o enredo “Heróis de minha infância nas cantigas de roda”, do compositor Luiz Antunes Rodrigues. Com 160 componentes e um carro alegórico, a escola fará comparações entre os heróis das histórias em quadrinhos e os heróis da vida real, que enfrentam batalhas diárias para o sustento de suas famílias.

Serviço:
Desfile do Carnaval de Curitiba – 2012
Local: Avenida Cândido de Abreu
Data: 18 de fevereiro de 2012 (sábado)
Horário: a partir das 18h30, entram na avenida os blocos Afoxé, Derrepente e Boi de Pano, além do Rancho das Flores; às 21h, início do desfile das escolas de samba do Grupo de Ascensão (Unidos do Bairro Alto e Unidos de Pinhais); às 22h30, início do desfile das escolas de samba do Grupo A (Os Internautas, Leões da Mocidade, Acadêmicos da Realeza, Embaixadores da Alegria e Mocidade Azul).

Entrada franca


"Fonte'www.curitiba.pr.gov.br

sexta-feira, fevereiro 17, 2012

54 mil pessoas devem passar pela Rodoviária


Cerca de 54,5 mil passageiros deverão embarcar para vários destinos em 1.650 ônibus na Rodoferroviária de Curitiba nesta sexta-feira (17) e sábado (18), de acordo com as projeções da Urbs, administradora do terminal. A previsão é que 900 ônibus deixem a rodoviária na sexta-feira, transportando 29.700 pessoas. No sábado, a saída é de 750 ônibus com 24.750 passageiros.

O litoral paranaense é o endereço mais procurado, com 40% das preferências, seguido das cidades litorâneas catarinenses (25%), e as do interior paranaense (17%). São Paulo e cidades da região são destino de 12% dos passageiros que deixam Curitiba, enquanto as do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul serão procuradas por 2% dos viajantes, respectivamente.

"Fonte" www.curitiba.pr.gov.br

Lixo responde por 53% dos potenciais criadouros de mosquito da dengue -

A falta de gestão de resíduos sólidos nos municípios é apontada pela Secretaria de Estado da Saúde como a principal causa para a existência de criadouros do mosquito Aedes aegypti (transmissor da dengue) no Paraná. Em 2011, dos 12 milhões de depósitos encontrados durante vistorias e que poderiam acumular água e se tornar criadouros do mosquito, 53% foram considerados lixo, como copos descartáveis, garrafas pet, latas, sucatas e outros pequenos objetos.

De acordo com levantamento da Sala de Situação da Dengue, outros tipos de depósitos comumente encontrados nas visitas dos agentes de endemias são vasos de plantas, tanques, hortas, calhas, lajes e objetos de obra e pneus que, juntos, correspondem a 37% do total.

Além da eliminação manual dos possíveis criadouros, o agente de endemias também realiza um trabalho educativo junto à população para que as residências fiquem livres de focos do mosquito.

Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, a implantação do plano municipal de gerenciamento de resíduos sólidos e a criação de programas de coleta seletiva do lixo são uma solução viável para diminuir o número de focos do Aedes aegypti. “Para isso, é necessário que haja o envolvimento de todos, desde o gestor, com o planejamento, execução e incentivo a essa prática, até a população, com a separação do lixo reciclável nas residências”, afirmou.

No feriado do Carnaval, as pessoas que pretendem viajar não podem esquecer de proteger os locais que acumulam água. Para a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Dengue, Jaqueline Finau, a população deve fazer uma vistoria em casa e no quintal antes de viajar. “Vedar adequadamente a caixa d’água, limpar as calhas e proteger ralos de banheiro e de pias são medidas que podem evitar problemas maiores após o retorno para casa”, orienta.

CASOS – O 36º informe técnico deste novo período da dengue (agosto/2011 a julho/2012) relata 337 casos confirmados da doença no Paraná, dos quais 276 autóctones (em que a contaminação ocorreu no Estado) e 61 importados.

Até esta terça-feira (14) foram registradas apenas duas ocorrências graves, que já evoluíram para cura – um caso de dengue com complicação e um caso de febre hemorrágica por dengue.

Os seis municípios com maior número de casos confirmados autóctones são: Londrina (36), Foz do Iguaçu (31), Alvorada do Sul (27), Cambé (22), Francisco Beltrão (20) e Maringá (20).

FRANCISCO BELTRÃO – A Secretaria da Saúde alerta para o aumento no número de casos confirmados nesta semana em Francisco Beltrão. “De agosto até a primeira semana de fevereiro, o município registrava apenas um caso autóctone. Nesta última semana, o número saltou para 20 casos”, disse o coordenador da sala de situação, Ronaldo Trevisan.

Equipes do Governo do Estado foram deslocadas para Francisco Beltrão a fim de avaliar a causa do aumento nas notificações e apoiar as estratégias desenvolvidas pelo município. “Nos últimos anos, o período de fevereiro a abril concentrou grande parte dos casos de dengue no Estado, por isso a secretaria está monitorando todos os municípios que apresentarem crescimento repentino em número de casos e notificações”, ressaltou Trevisan.

MODELO – O município de Curitiba tem um serviço estruturado de coleta seletiva de lixo desde 1989. Este serviço atende, atualmente, 100% do território do município e conta com o apoio de cooperativas de catadores de materiais recicláveis. A capital também fez campanha educativa junto à população para conscientizar sobre a importância da separação do lixo, tanto para o meio ambiente quanto para as pessoas que têm, na reciclagem, uma fonte de renda.

Curitiba não é um município infestado e o programa de coleta seletiva é um dos fatores que influenciam a baixa ocorrência de focos do mosquito na cidade. “A experiência de Curitiba é modelo para o País e deveria ser replicada, principalmente em municípios infestados. A destinação correta dos resíduos, aliada ao trabalho do agente de endemias e à conscientização da população poderiam reduzir o risco de novas epidemias no Paraná”, diz a chefe do Departamento de Vigilância Ambiental, Ivana Belmonte.

COMITÊ – No próximo dia 27 será realizada a primeira reunião do Comitê Gestor Intersetorial para o Controle da Dengue em 2012. A reunião está marcada para as 14 horas, no auditório da Secretaria da Saúde, em Curitiba.

"Fonte" AEN

Porto se prepara para duplicar movimentação de cargas até 2030


Os projetos de expansão dos portos de Paranaguá e Antonina executados pela atual administração serão suficientes para atender a movimentação de cargas projetada para os próximos 30 anos, e estão de acordo com a expectativa da Secretaria de Portos do governo federal. O plano soma investimentos de R$ 3 bilhões, que serão destinados à ampliação do Corredor de Exportação e aumento do número de berços de atracação em Paranaguá de 20 para 32, entre outras melhorias.

Os resultados dos estudos realizados no Porto de Paranaguá foram apresentados nesta terça-feira (14), em Brasília, por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina responsáveis pela elaboração do Plano Nacional de Logística Portuária. Contratada pela Secretaria de Portos, a UFSC prepara o planejamento dos terminais para os próximos 20 anos.

Segundo a análise, até 2030 os portos de Paranaguá e Antonina deverão movimentar 80 milhões de toneladas, duplicando a movimentação atual. O estudo apontou necessidade de investimento na ampliação da infraestrutura para o atendimento da demanda futura de cargas.

Técnicos da Appa e os pesquisadores da UFSC projetaram, na modelagem matemática, os projetos de expansão previstos pela Appa e verificaram que todos eles atendem à demanda de cargas do porto para os próximos 30 anos. Estudos e projetos para os portos paranaenses começaram a ser feitos logo que a atual administração assumiu, conforme previa o plano do governo Beto Richa.

A partir desses estudos, a Appa chegou ao plano de ampliação e modernização do Corredor de Exportação, aumento no número de berços dedicados à carga geral e fertilizantes, dois novos berços de contêineres, além da ampliação da capacidade do cais de inflamáveis, do pátio de veículos e da retroárea de contêineres.

“Os projetos da Appa estão em consonância com a projeção de crescimento da Secretaria de Portos. Isso demonstra que estamos no caminho certo e nos dá mais motivação para continuar o trabalho de levantamento de recursos para financiar estes projetos”, afirma o superintendente da Appa, Airton Maron, que participou da reunião em Brasília. Também esteve na reunião o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Portuário da Secretaria de Portos (SEP), Rogério Menescal.

"Fonte" AEN

quinta-feira, fevereiro 16, 2012

A MELHOR DO ANO ATÉ AGORA

Um prédio de 4 andares foi totalmente destruído pelo fogo; um incêndio terrível.
Todas as pessoas das 10 famílias de Sem-teto, que haviam invadido o 1º andar, filhos de presidiários que ganham salário de R$ 850,00, faleceram no incêndio.

No 2º andar, todos os componentes das 12 famílias de retirantes, que viviam dos proventos da "Bolsa Família", também não escaparam.

O 3º andar era ocupado por 4 famílias de ex-guerrilheiros, todos beneficiários de ações bem sucedidas contra o Governo, filiados a um ParTido politico influente, com altos cargos em estatais e empresas governamentais, que também faleceram.

No 4º andar viviam engenheiros,médicos, advogados, professores, empresários, bancários, vendedores, comerciantes e trabalhadores com suas famílias. Todos escaparam.

Imediatamente a "Presidenta da Nação" e toda a sua assessoria mandou instalar um inquérito para que o "Chefe do Corpo de Bombeiros" explicasse a morte dos "cumpanheiros" e por que somente os moradores do 4º andar haviam escapado.
O Chefe dos Bombeiros respondeu:

- "Eles não estavam em casa. Estavam trabalhando."


Thomas, o gatão.

TJ cassa liminar e “tarifaço” do Detran volta a valer

O presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ), Miguel Kfouri Neto, cassou ontem a liminar que suspendia o aumento de até 271% das tarifas do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O pedido de cassação da liminar havia sido formulado pelo governo do Paraná. Com a decisão, as taxas reajustadas continuam a ser cobradas pelo Detran.

Kfouri acatou o argumento do governo de que esse tipo de liminar só poderia ser dada pelo Órgão Especial do TJ, um colegiado de desembargadores. Mas a suspensão do “tarifaço” foi determinada, na última segunda-feira, por um único magistrado, o desembargador Antônio Martelozzo.

O Detran continuará operando com as tarifas reajustadas pelo menos até 2 de março, data em que os desembargadores do Órgão Especial do TJ vão apreciar o mérito da liminar, podendo ou não suspender a lei que aumentou as tarifas. Caso o tribunal volte a suspender o reajuste das tarifas, o estado terá que devolver o dinheiro pago a mais pelos contribuintes.

Decisão

A liminar que suspendeu o tarifaço atendeu a uma ação direta de inconstitucionalidade proposta por deputados da oposição, que contestavam a legalidade do reajuste. Para aprovar a lei, o governo alegou que parte da receita seria investida em segurança pública. A outra justificativa foi a de que havia defasagem no valor das taxas, que não eram reajustadas há anos.

O desembargador Martelozzo entendeu que a lei “confere poderes irrestritos ao governador para dispor de fundos arrecadados pelas taxas do Detran”. O magistrado argumentou que, de acordo com a Constituição, as taxas do Detran só poderiam ser destinadas à prestação do serviço pelo órgão.
Fonte: Gazeta do Povo 16/02/2012

quarta-feira, fevereiro 15, 2012

Motoristas e cobradores aceitam proposta; circulação dos ônibus não foi definida

Motoristas e cobradores do transporte público de Curitiba e região metropolitana aceitaram, em assembleia, a proposta feita pelo sindicato patronal e devem encerrar a paralisação. A expectativa é de que a circulação dos ônibus seja restabelecida ainda nesta quarta-feira (15), mas não há definição de quantas linhas voltariam a circular e a partir de que horários.

Com o novo acordo, os trabalhadores vão receber reajuste salarial de 10,5%, vale-alimentação de R$ 200 e abono único de R$ 300, a ser pago em junho. Essa proposta foi apresentada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) nesta quarta-feira, na audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). A reunião começou ao meio-dia e foi suspensa às 13 horas por causa da assembleia da categoria e foi retomada depois da deliberação dos trabalhadores, que aceitaram o acordo.

Prefeito fala sobre a greve

O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), afirmou nesta quarta-feira (15) que é inadmissível que 100% dos motoristas e cobradores do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana estejam em greve.


Greve dos motoristas também afetou hospitais da cidade

A greve dos motoristas e cobradores não afetou somente o comércio da cidade. Hospitais de Curitiba também sofrem com a falta de funcionários. No Hospital Cajuru, 20 cirurgias eletivas foram canceladas na terça-feira (14) e nesta quarta (15).

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região (Sindimoc) solicitou que o TRT abonasse a multa pelo descumprimento da liminar que determinava a circulação de 70% da frota em horário de pico e 50% no horário normal,. válida desde as 5 horas desta quarta-feira. O sindicato deveria pagar multa de R$ 100 mil por dia, mas o desembargador Altino Pedrozo dos Santos considerou o pedido e revogou a punição.

De acordo com a Urbanização de Curitiba (Urbs), responsável por administrar o transporte coletivo na cidade, os ônibus só podem voltar a circular depois da formalização do acordo no TRT. Assim que for homologado, motoristas e cobradores ainda têm um tempo para colocar os veículos em circulação.

A expectativa da Urbs é de que os ônibus voltem a circular no horário de movimento no fim da tarde. As linhas e quantidades de veículos que farão o serviço serão definidas pelas empresas, que vão organizar as tabelas. Assim que os primeiros ônibus começarem a circular, fica suspenso o serviço de transporte por meio de vans ou carros particulares, que automaticamente perdem o credenciamento feito no órgão.


Sem ônibus

A greve de motoristas e cobradores deixou Curitiba completamente sem ônibus há dois dias, apesar de a Justiça do Trabalho determinar que 70% da frota estivesse nas ruas em horário de pico na quarta-feira (15). Uma decisão da justiça estadual elevava o percentual de veículos em circulação para 80%.

Assim como ocorreu na terça-feira (14), a quarta-feira (15) começou com terminais vazios, ruas mais movimentadas e radiotáxi com linhas congestionadas. Diferentemente do início do primeiro dia de greve, nesta quarta-feira em alguns locais há a possibilidade de se usar o transporte particular. Não havia ônibus trafegando em Curitiba e RMC até as 15h, de acordo com Urbs.

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) afirmou que ônibus do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana foram depredados nas garagens das empresas. O Sindimoc confirmou que alguns grevistas cometeram excessos, mas disse que não se trata de orientação da entidade.

Ao todo, 2,3 milhões de usuários do transporte coletivo em Curitiba e região metropolitana ficaram sem ônibus, Urbs.


Transporte particular

Após ser autorizado pela Urbs na tarde de terça-feira, o serviço de transporte particular era uma das alternativas encontradas pela população para o deslocamento nesta quarta-feira.

Proprietário de uma Kombi, Gerci Santos conseguiu liberação na Urbs nesta quarta e realizava o mesmo percurso da linha Fazendinha pela manhã. Em cerca de meia hora na Praça Rui Barbosa, ele conseguiu sete passageiros. Entre eles estava o vigilante Djalma Soares Lima. "Entrei no trabalho às 19h e fiquei até as 7h, mas fui de carona e se não tivesse lotação não sei como faria para voltar para casa", diz.

Outro que também estava liberado para operar com lotação era Paulo Neves. Ele reclamou da demora da Urbs em liberar os veículos particulares na terça-feira. "Em outras greves o processo foi mais rápido", conta Neves. Operando na linha Caiuá, ele rapidamente encontrou uma passageira, a doméstica Vilma Pereira. "Vim de carona com meu genro até o Centro, mas precisava ir para o Campina do Siqueira. Achei que teria alguns ônibus, mas felizmente encontramos a lotação", comenta. Mesmo sendo uma alternativa, os usuários ficam inseguros com o transporte. "Minha preocupação é não conseguir a van na volta", diz Vilma.

Os proprietários de carros particulares podem cobrar até R$ 5 por pessoa. Para poder rodar, é preciso obter a autorização da Urbs. Porém, caso os ônibus voltem a circular, o serviço de transporte particular deve cessar imediatamente.

A procura por empresas que oferecem serviços de ônibus e vans fretadas havia crescido muito na terça-feira. As empresas de fretamento não conseguiram atender a demanda, porque já não havia veículos disponíveis para o serviço.

Desconto por falta ao trabalho depende do bom senso do empregador

Como a legislação trabalhista brasileira não contempla especificamente qual deve ser o procedimento das empresas em caso de greve no transporte público, cabe às companhias definirem se irão ou não descontar a ausência ao trabalho do salário do trabalhador. Advogados orientam que o bom senso deve guiar a decisão.

Trânsito

A falta de ônibus e a dificuldade para conseguir um táxi continuam causando reflexos no trânsito de Curitiba. Muitos moradores da capital e da RMC tiveram de tirar os veículos da garagem para ir ao trabalho ou levar alguém da família. Pela manhã, o movimento era bastante alto em diversas regiões da cidade e, apesar da lentidão, não houve trechos onde o tráfego não fluiu.

Para melhorar a fluidez, as obras no anel viário do Centro de Curitiba e em ruas importante da capital foram suspensas até o fim da greve. A informação foi divulgada pela prefeitura de Curitiba nesta quarta-feira. Como mais carros têm circulado, porque a população não encontra ônibus, a expectativa é de que o tráfego apresente melhoras, principalmente, nos bairros Rebouças, Alto da XV, Alto da Glória, Centro Cívico, Bom Retiro, Mercês, Batel e Água Verde.

Máquinas serão retiradas de várias ruas importantes da cidade, tais como Roberto Barrozo, Aristides Teixeira, Comendador Fontana, Nicolau Maeder, Mauá, Amâncio Moro, Ubaldino do Amaral, Omar Sabbag, Engenheiros Rebouças, Brigadeiro Franco, Tenente João Gomes da Silva, Júlio Perneta, Desembargador Motta, Iguaçu, Buenos Aires, Brasílio Itiberê, Omar Sabbag, Ubaldino do Amaral, 7 de abril, Alberto Bolinger, Augusto Severo, Campos Sales, Lysimaco Ferreira da Costa, Domingos Nascimento, Teffé e João Antoniassi.

As obras de recapeamento da Avenida Iguaçu também foram suspensas e as da Rua Jacarezinho devem terminar ainda nesta quarta. De acordo a prefeitura de Curitiba, agentes da Secretaria Municipal de Trânsito fazem operação especial para organizar o tráfego.

A ferramenta de acompanhamento do trânsito em tempo real do Google Maps mostrava movimento intenso na região central de Curitiba (marcações em vermelho).

Táxi

Assim como na terça-feira, o curitibano enfrenta dificuldade de conseguir contato com as empresas de rádiotáxi da capital nesta quarta. Há táxis em alguns pontos do centro da cidade, mas em locais mais movimentados - como na Praça Rui Barbosa e em frente ao Shopping Mueller, há fila de usuários. Nos locais onde há táxi, a maioria não está vinculada a empresas de radiotáxi.

Na terça-feira, a dificuldade de pegar um táxi durou o dia todo. O taxista Edson Fernandes, associado de uma das seis radiotáxi da cidade, disse que à noite eles ainda trabalham para tentar diminuir a fila de espera por uma corrida, que em alguns casos chegava a várias horas.

As associações não estão agendando corridas por conta da grande demanda. O dirigente de uma delas disse que não há condições, desde o início da greve dos ônibus, de garantir o compromisso de pegar um usuário em determinado horário. A dica dada por alguns taxistas é ligar uma hora antes para pedir a corrida e tentar negociar que ela chegue no horário.

Os táxis estavam autorizados a circular nas canaletas dos biarticulados, já que a situação do tráfego na capital foi caótica na terça-feira. A autorização foi confirmada por parte da Secretaria Municipal de Trânsito e também pela Urbanização de Curitiba S.A. Cumprindo-se a decisão da Justiça de que ao menos 50% dos ônibus voltem a circular nesta quarta-feira, os táxis e outros veículos não poderão mais circular nas canaletas.

Segundo a Urbs, os usuários do serviço de táxi devem exigir que os motoristas cobrem o valor mostrado no taxímetro. Não está autorizada cobrança de outra forma. Se algum taxista estiver cobrando valores fixos, desconsiderando o taxímetro, o passageiro deve exigir recibo, marcar o número do táxi e fazer uma denúncia no telefone 156 (da prefeitura de Curitiba).

A grande procura de táxis nesta terça-feira fez lembrar que a Câmara de Vereadores da cidade discute um projeto de lei que prevê um aumento da frota, que hoje é de 2.252 veículos. Segundo a proposta, poderiam ser autorizadas mais 243 licenças de operação se for estabelecido o critério de um táxi para cada 700 habitantes da cidade, que, segundo o último dado do IBGE, tem 1,7 milhão de pessoas. Outra alternativa seria estabelecer o critério de um táxi para 500 habitantes, o que faria a atual frota aumentar em mais 1.241 veículos, chegando ao total de 3.493 carros.

Tentativa de acordo

Uma audiência de conciliação entre o sindicato dos trabalhadores e o das empresas de ônibus teve início ao meio-dia desta quarta. O Ministério Público de Trabalho (MPT) apresentou nova proposta ao Sindimoc e a oferta foi votada em assembleia, na Praça Rui Barbosa. A proposta foi encampada pelo TRT e pelo sindicato das empresas de ônibus. A audiência no TRT foi suspensa e foi retomada após a assembleia da categoria. O reajuste salarial será de 10,5% e o vale-alimentação sobe para R$ 200. As empresas também irão pagar abono de R$ 300 (parcela única), em junho.

Antes da audiência, o desembargador Altino Pedrozo dos Santos, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), ouvia as propostas dos sindicatos separadamente. Santos conversou com representantes do Sindimoc e depois se reuniu com o Setransp e também com a Urbs.
Fonte: Gazeta do Povo 15/02/2012

Criatividade


Thomas, o gatão

Ducci se diz surpreso e considera 'inadmissível a paralisação de 100%’

O prefeito Luciano Ducci (PSB) afirmou nesta quarta-feira (15) que a prefeitura foi pega de surpresa pela deflagração da greve e que avalia como um absurdo a paralisação dos motoristas e cobradores dos ônibus coletivos de Curitiba. Apesar de considerar o direito à greve, Ducci avaliou como inadmissível a paralisação de 100% do transporte público.

Uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Paraná determinou que, pelo menos, 50% da frota de ônibus de Curitiba circule, mas até as13h desta quarta-feira, a medida não estava sendo cumprida pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc).

O prefeito preferiu não comentar o atual salário dos profissionais da categoria. Os motoristas recebem R$ 1.300,00 e os cobradores R$ 780,00. Segundo Ducci, esta questão é restrita aos trabalhadores e ao setor patronal. Quando questionado sobre um possível aumento no preço da passagem, que hoje é de R$ 2,50, Ducci garantiu que este assunto não está em discussão.

“Estamos pensando na resolução da greve”, acrescentou. Contudo, o prefeito reconheceu que o setor pode repassar o reajuste salarial para os usuários do sistema público de transporte e afirmou que, após este período de mobilização, a prefeitura vai buscar alternativas para que o impacto para a população seja o menor possível. Luciano Ducci destacou que pelo menos a tarifa de domingo, que é de R$ 1,00, será mantida.

Ducci informou também que existe uma equipe técnica que estuda junto ao governo estadual formas de subsidiar a tarifa. Uma das opções seria a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviço (ICMS) que incide sobre o diesel, que é o combustível utilizado pelos ônibus.

De acordo com o prefeito, poderia ocorrer a isenção do imposto ou a transferência da receita do ICMS para a área do transporte coletivo. “A equipe técnica está estudando a melhor maneira, a maneira mais fácil de a gente poder usar algumas ações para que o impacto na tarifa não seja significativo”, finalizou o prefeito.

A paralisação
Os motoristas e cobradores decretaram greve na noite de segunda-feira (13) afetando, já no dia seguinte, a rotina da cidade. Algumas lojas e agências bancárias não abriram. Além disso, o trânsito ficou ainda mais complicado. A categoria reivindica aumento salarial de 15% e pede que o vale-alimentação seja de R$ 300. A reivindicação inicial era reajuste de 40%.

Os representantes das empresas responsáveis pelo transporte público de Curitiba ofereceram 8% de aumento mais incremento de R$ 95 no vale-alimentação, que atualmente é de R$ 105. A proposta foi rejeitada pelos trabalhadores. Ao todo 2,3 milhões de passageiros são prejudicados com a paralisação.

Na tarde desta quarta-feira, a categoria vai realizar uma nova assembleia para definir se a greve segue ou não.
Fonte: G1 Paraná 15/02/2012

terça-feira, fevereiro 14, 2012

Homens são suspeitos de receber para atear fogo em parque do PR

Três homens foram presos; Segundo a polícia eles confessaram ação.
Em 2011, Parque Estadual de Vila Velha teve 71 focos de incêndio.

Três homens, suspeitos de atear fogo no Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa, foram presos em flagrante na segunda-feira (13). Eles eram funcionários terceirizados e trabalhavam como jardineiros e também no setor de manutenção do parque. De acordo com a polícia, eles confessaram a autoria do último e de outros incêndio ocorrido no parque.

Em 2011, o número de queimadas no local foi significativo. Ao todo foram notificados 71 focos, o maior quantidade já registrada na história do parque. E essa frequência levou a policia a suspeitar que a maior parte dos incêndios era criminosa.

“Observou-se que alguns desses incêndios sempre existiam um funcionário próximo”, afirmou o policial ambiental Jamie Danielle. Ainda de acordo com o policial, os três funcionários comentaram que recebiam dinheiro para atear fogo na mata.

De acordo com a delegada Valéria Padovani, os funcionários vão responder por dano a uma unidade de preservação permanente cuja pena máxima é de quatro anos. A policia investiga agora quem seria o mandante dos incêndios. A empresa responsável pelos trabalhadores pode ser processada.


Parque estadual de Vila Velha é Patrimônio Histórico e Artístico do Estado
O Parque Estadual de Vila Velha, foi revitalizado entre os anos de 2002 e 2004 e teve algumas de áreas recuperadas. Todos os passeios são feitos por trilhas e acompanhados de guias do próprio parque.

Em 1996, foi tomado pela Secretaria de Cultura como atrimônio Histórico e Artístico do Estado. Entre os animais que vivem no local há lobos-guará, jaguatiricas, quatis, furão, catetos, veados, tatus, pica-paus, tamanduás-bandeira e mirins. A responsabilidade administrativa do parque é do Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

"Fonte" G1

Empresa de embalagens investirá R$ 340 milhões em Campo Largo

O governador Beto Richa assinou nesta terça-feira (14), no Palácio Iguaçu, um protocolo de intenções com a multinacional SIG Combibloc, do segmento de embalagens, para investimento de R$ 340 milhões na ampliação da unidade fabril da empresa em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba. O empreendimento, enquadrado no programa de incentivos fiscais Paraná Competitivo, vai gerar 100 novos postos de trabalho na unidade, que atualmente emprega 250 pessoas.

Líder mundial em fornecimento de embalagens cartonadas e sistemas de envase asséptico para alimentos e bebidas (longa vida), a SIG Combibloc pretende triplicar a produção em Campo Largo, passando dos atuais 1 bilhão para 3 bilhões de embalagens por ano.

“É mais uma importante conquista, que mostra a importância do diálogo para promover o desenvolvimento social e econômico”, disse o governador, destacando os bons resultados do programa Paraná Competitivo.

“O programa tem dado resultado extraordinário. Estamos próximos dos R$ 10 bilhões em investimentos e outros R$ 15 bilhões estão em fase de negociação com as empresas. Reinserimos o Estado na agenda dos grandes investidores nacionais e internacionais, e por conta disso, estamos investindo pesado em infraestrutura, principalmente no Porto de Paranaguá, que perdeu boa parte da movimentação de cargas por falta de investimentos necessários para o seu desenvolvimento”, afirmou Richa.

Ele lembrou as obras de dragagem realizadas no porto em 2011 e disse que o terminal fechou o ano com recorde na movimentação de cargas, com 41 milhões de toneladas, e na importação de fertilizantes.

O governador disse que o investimento da SIG Combibloc em Campo Largo contribuirá para a geração de riquezas e oportunidades de trabalho na cidade. “Isso demonstra a crença do setor privado no nosso Estado”, afirmou.

CRESCIMENTO – De tecnologia alemã, a empresa suíça está no Brasil desde 2003 e pretende crescer acima dos 50% ao ano nos próximos três anos. “É um objetivo ousado. Vamos ampliar a capacidade e lançar produtos inovadores. No Paraná, tivemos apoio do programa Paraná Competitivo, em um ambiente de negócios atraente e de confiança. Por conta disto, estamos ampliando os negócios”, afirmou o diretor presidente da companhia para a América do Sul, Ricardo Lança Rodriguez.

Segundo ele, a empresa tem 20% do mercado mundial de embalagens longa vida, operando com 11 unidades industriais de embalagens e quatro fábricas de equipamentos espalhadas no mundo. “A América do Sul é uma das regiões que mais se desenvolve no setor de embalagens cartonadas assépticas (longa vida), e o mercado brasileiro cresce consistentemente 6% ao ano. A experiência no Brasil está sendo bem-sucedida e por isso o interesse na ampliação”, afirmou.

Para o prefeito de Campo Largo, Edson Basso, além do aumento da arrecadação e da geração de novos postos de trabalho, a ampliação da empresa vai gerar novas parcerias para o município de Campo Largo. “Graças ao programa Paraná Competitivo, Campo Largo está atraindo e incentivando as empresas a investir no município”, disse.

Com a expansão, a fábrica de Campo Largo ocupará uma área de 23,5 mil metros quadrados. “O maior diferencial é que a empresa tem tecnologia poupadora de recursos ambientais. A embalagem é mais fácil de ser reciclada e os componentes voltam à cadeia produtiva. Assim se extrai menos da natureza. É assim que o Paraná está crescendo, respeitando o meio ambiente”, disse o deputado estadual Luiz Carlos Cheida, presente à solenidade de assinatura.

"Fonte" AEN