quarta-feira, agosto 31, 2011

Cobradores e motoristas fazem passeata contra multas aplicadas pela Urbs

Motoristas e cobradores participaram, na tarde desta quarta-feira (31), de uma manifestação para pedir a suspensão das multas aplicadas contra os funcionários do sistema de transporte coletivo de Curitiba. Segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores nas Empresas de Transporte de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), a passeata reuniu cerca de duas mil pessoas e que caminharam da Rua Tibagi, no Centro, até a prefeitura da cidade, no Centro Cívico.

De acordo com o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, o documento entregue ao presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs), Marcos Isfer, nesta quarta-feira faz referência apenas às multas aplicadas contra motoristas e cobradores. “Pedimos uma mudança na lei para que não sejam mais aplicadas multas contra os trabalhadores”, diz Teixeira. O presidente do Sindimoc argumenta que até 2008 não havia multa e o transporte fluía sem problemas. De janeiro até agosto de 2011 foram aplicadas cinco mil multas contra motoristas e cobradores, segundo o Sindimoc.
Urbs registra agressão

A Urbs informou que um fiscal da empresa foi agredido por um motorista que participava da manifestação na tarde desta quarta-feira. De acordo com a assessoria de imprensa da Urbs, o fiscal foi ferido com uma pedra na cabeça e precisou ser removido para o Hospital Cajuru. A previsão dos médicos é que ele seria liberado ainda nesta quarta-feira.

Segundo a Urbs, a agressão ocorreu próximo à Praça Khalil Gibran, perto do Colégio Estadual. A empresa ainda afirma que alguns dos integrantes do movimento agrediram verbalmente e utilizaram palavras de baixo calão contra os fiscais em serviço na Praça Rui Barbosa e nas proximidades do Colégio Estadual. Em nota, A Prefeitura de Curitiba e a Urbs deixam claro que “repudiam os atos de violência contra fiscais do transporte coletivo”.

Ele sugere que sejam adotadas outras medidas administrativas como advertência e orientação aos trabalhadores. O Sindimoc vai aguardar por 15 dias uma resposta do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB). “Se houver descaso vamos convocar uma assembleia para definir outras medidas que poderão ser tomadas”, conta Teixeira.

O sindicato ainda esclarece que, apesar de reunir uma grande quantidade de trabalhadores, não houve suspensão do serviço para a realização da passeata. Outras questões como melhoria na infraestrutura das estações-tubo, “kit inverno”, adaptações de horários e banheiros para os trabalhadores, estão sendo tratadas paralelamente com a Urbs.

Na semana passada uma reunião definiu que será implantado um “kit inverno” para os trabalhadores. A decisão ocorreu depois da polêmica envolvendo a aplicação de multas administrativas contra os cobradores que improvisavam formas para se proteger do frio nas estações-tubo. O prefeito Luciano Ducci determinou a suspensão imediata das multas administrativas aplicadas aos cobradores. O prefeito ainda solicitou uma revisão no estatuto que rege a atividade de motoristas e cobradores de ônibus.
Fonte: Gazeta do Povo 31/08/2011

RMC registra dez roubos de caminhões de combustível no mês

Pelo menos dez caminhões carregados de combustível em Curitiba e região metropolitana foram roubados no mês de agosto. As informações são do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Paraná (Sindicombustíveis-PR) e da Delegacia de Estelionato e Desvio de Carga (DEDC), que investiga os casos.

Uma das últimas ocorrências registradas foi a de um caminhão roubado na região de Balsa Nova, na região metropolitana, na noite de terça-feira (30). Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o caminhão foi abordado por duas pessoas armadas, que roubaram o veículo e fizeram o motorista refém. Ele foi liberado em um matagal de Balsa Nova na manhã desta quarta-feira (31).


Operação

Segundo o Sindicombustíveis-PR, o combustível é desviado e os caminhões são abandonados posteriormente. Apenas uma transportadora já registrou o roubo de mais de 250 mil litros de combustível. Para Roberto Fregonese, presidente do sindicato, o combustível roubado está sendo revendido em postos da região a preços irreais.

Com o número de ocorrências desse tipo subindo nos últimos meses, uma investigação mais aprofundada está em andamento há cerca de dois meses, de acordo com o delegado Cassiano Aufiero, da Delegacia de Estelionato e Desvio de Carga. “Em Curitiba mesmo, onde é a área da atuação da delegacia, o número de roubos é baixo, mas acreditamos que se trata de uma quadrilha, crime organizado. Por isso, entramos no caso para auxiliar as delegacias que já investigavam os roubos”, explica.

Para ele, esse caso é mais complexo porque é difícil determinar para onde foi o produto roubado de imediato, já que essa associação demanda um trabalho mais minucioso. De acordo com Aufiero, as investigações estão adiantadas e alguns suspeitos já foram identificados.
Fonte: Gazeta do povo 31/08/2011

Estudantes lavam escada da Câmara em protesto contra Derosso

Cerca de 50 estudantes realizaram um protesto pedindo o afastamento do vereador João Cláudio Derosso (PSDB), presidente da Câmara Municipal de Curitiba, na manhã desta quarta-feira (31). A maior parte dos jovens faz parte da União Paranaense de Estudantes Secundaristas (Upes) e pede que Derosso se afaste de sua função durante as investigações sobre os contratos de publicidade firmados em sua gestão.

Segundo Thiago Douglas Moreira, que acompanha a manifestação, os jovens chegaram à Câmara por volta das 10h30. Eles ficaram do lado de fora do prédio, onde cantaram, fizeram barulho e até lavaram as escadas de acesso à casa. Por volta das 12h50, o grupo permanecia no local.

A manifestação dos estudantes, que chegou a ser divulgado que estava cancelada, faz parte do dia nacional de lutas do movimento estudantil. Os estudantes pedem a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do país e 50% do fundo social do pré-sal para investimentos em educação. No Paraná, os estudantes também acrescentaram a luta contra a corrupção às reivindicações e fizeram mais um protesto contra Derosso.

Fonte: Gazeta do povo 31/08/2011

100 escolas de Curitiba ganham bolas e jogos de xadrez

Escolas de Curitiba vão receber kits de materiais esportivos, entregues na manhã desta terça-feira (30/08) pelo Ministério do Esportes para o governo do Paraná.

Os 243 kits foram entregues no Palácio das Araucárias ao governador em exercício e secretário estadual da Educação, Flávio Arns. Os materiais serão distribuídos para 200 escolas das redes municipal e estadual de ensino, em regiões de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Em Curitiba, os kits irão beneficiar 100 escolas municipais mantidas por entidades conveniadas com a Prefeitura, indicadas pela Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude, que desenvolvem atividades esportivas para crianças e adolescentes.

Os kits irão também para Centros de Socioeducação (Censes), da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, e 24 unidades penitenciárias.

Os kits contêm bolas de futebol de campo, futsal, handebol, basquete, vôlei, jogos de xadrez e dama e bandeiras do Brasil. Os Censes, que assistem crianças e adolescentes conforme determinações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), vão receber kits com 83 itens similares aos das escolas e as penitenciárias ganharão cada uma, kits com 10 bolas de futsal.

“O repasse desses materiais irá beneficiar o desenvolvimento de diversas ações que promovem a inclusão social por meio do esporte, disseminando valores olímpicos, éticos e de cidadania”, disse o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Marcello Richa, que acompanhou a entrega.

Durante o evento também foi anunciado o convênio entre o Governo do Estado e o Ministério do Esporte para a implantação do projeto “Pintando a Cidadania”. A proposta é promover junto aos moradores de comunidades em situação de vulnerabilidade social o trabalho em fábricas de material esportivo, buscando estimular a inclusão social e o ingresso no mercado de trabalho.
Fonte:http://www.cidadedoconhecimento.org.br/ BEATRIZ MORAES/SMCS
Data de publicação: 30/08/2011

terça-feira, agosto 30, 2011

Restrição de tráfego na Linha Verde começa a valer nesta quinta-feira



A partir desta quinta-feira (1), os caminhões terão horário restrito para trafegarem pelo trecho da Linha Verde que fica entre os bairros Pinheirinho e Atuba, em Curitiba. A medida é válida para caminhões com capacidade de carga acima de sete toneladas e comprimento maior do que sete metros, que só podem usar o trecho entre as 10h e 17h e entre 20h e 7h. Independentemente do horário, os veículos só devem usar a faixa da direita.

Segundo a Urbanização de Curitiba (Urbs), a restrição é válida entre a Rua Nicola Pelanda e a Estrada da Graciosa, para os veículos que seguem no sentido Norte (São Paulo), e entre a Estrada da Ribeira e a Rua João Chede, para os que trafegam no sentido Sul. A fiscalização será feita pela Diretoria de Trânsito (Diretran), da Urbs, e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os motoristas estão sendo orientados por meio de folhetos – distribuídos em postos, locais de carga e descarga e praças de pedágio. Além disso, estão sendo implantadas placas de sinalização ao longo de todo o trecho, além das ruas do entorno e acesso das rodovias.

Restrição ao tráfego de caminhões na Linha Verde começa em 1º de setembro
Com a medida, a Urbs espera que a fluidez no trânsito da região melhore nos horários de pico. De acordo com a Urbs, o tráfego de caminhões representa 25% do total de veículos que passam pela Linha Verde e eles estão envolvidos em 35% dos acidentes que ocorrem na Linha Verde. A restrição ao tráfego de caminhões também atinge outras 38 ruas da região, que compõem a Zona de Tráfego.

No entendimento da Urbs, apesar de a Linha Verde ter sido construída no trecho urbano da BR-116, a via não é uma rodovia revitalizada, mas sim uma avenida urbana que abriga um eixo de transporte. Para os veículos que não precisam passar pela avenida ou entrar em Curitiba, a alternativa é usar os contornos que existem nas rodovias e foram criados com o propósito de desviar o fluxo de caminhões.

Implantação

A data para a implantação da restrição ao tráfego chegou a ser adiada em outras duas ocasiões. Inicialmente, a restrição começaria em março, mas empresas do setor de cargas argumentaram que precisariam de mais tempo para se adequar às exigências. A medida, então, passaria a valer em agosto, mas foi prorrogada até setembro. Em agosto, uma reunião entre o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), e representantes do setor, definiu os horários restritos e a data em que a medida entra em vigor.

Zona Central

Desde 1997, Curitiba restringe o tráfego de caminhões no centro da cidade. Um decreto municipal estabelece horários específicos para carga e descarga, de acordo com a capacidade de carga e comprimento do veículo. Veículos com mais de sete toneladas só podem descarregar entre 19h30 e 8h30 nos dias de semana e entre 13h de sábado e 8h30 de segunda-feira. Entre sete e 14 toneladas o horário é mais restrito: das 19h30 às 7h30 nos dias de semana e das 13h de sábado às 7h30 de segunda-feira. A circulação de caminhões com mais de sete toneladas de carga é proibida em toda a área central nos horários entre 9h e 19h30 nos dias de semana e entre 9h30 e 13h de sábado.

Fonte: Gazeta do povo 30/08/2011

MP pede desaprovação das contas de Requião e Pessuti

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas (MPjTC) recomendou a desaprovação das contas de 2010 do governo do Paraná, quando o estado foi administrado por Roberto Requião e Orlando Pessuti, ambos do PMDB. Foram apontadas seis irregularidades na gestão do estado: falta de transparência; descontrole com os precatórios (dívidas judiciais); não aplicação do mínimo de 12% da receita em saúde; falta de repasses a fundos especiais; déficit de R$ 3 bilhões com a Paranaprevidência; e uso de créditos especiais ilimitados (veja detalhes no quadro ao lado).

As contas do estado do ano passado serão julgadas hoje de manhã pelo Tribunal de Contas (TC). Artagão de Mattos Leão – um dos sete conselheiros com direito a voto – irá apresentar seu relatório sobre a gestão orçamentária do governo, que depois será votado pelos colegas. O parecer dele foi produzido a partir da manifestação do próprio MPjTC e da Diretoria de Contas Estaduais (DCE) do tribunal. Mattos de Leão foi indicado para o cargo pelo próprio Requião no início da década de 90. Caso as contas sejam reprovadas, Pessuti e Requião podem sofrer várias punições incluindo a perda do direito de se candidatar em eleições.

Mas, se TC mantiver a tradição, os conselheiros devem aprovar as contas de 2010, apesar das irregularidades apontadas pelo MP. O orçamento de 2008, por exemplo, foi aprovado mesmo com a indicação de problemas “crônicos” na gestão estadual. Vários deles, aliás, são os mesmos apontados pelo MP em relação a 2010.

Independente da votação dos conselheiros hoje, a palavra final sobre as contas do governador será da Assembleia Legislativa, já que legalmente os deputados são os responsáveis pela aprovação final (ou pela desaprovação) da execução orçamentária.

O MP apontou também a existência de oito ressalvas às contas de 2010 (veja ao lado). Entre os problemas técnicos apontados está a falta de documentos; o excesso de cargos comissionados e temporários; a falta de estudos prévios para abrir mão de receita oriunda de mudanças do ICMS; e a falta de efetividade na cobrança de dívidas.

Direito de defesa

O parecer do procurador-geral do MPjTC, Laerzio Chiesorin Júnior, pede que seja aberto o direito de defesa aos dois ex-governadores dentro do processo, o que não aconteceu até agora. Para ele, Requião e Pessutti devem ter “irrestrito acesso aos atos processuais, a oportunidade de aduzir razões, produzir provas e contrapor eventuais alegações que lhes sejam desfavoráveis”. A reportagem tentou contato ontem com os dois ex-governadores, mas não conseguiu localizá-los para comentar o parecer do MP.
Fonte: Gazeta do povo 30/08/2011

Aposentado vai arrumar o telhado de casa e encontra a morte

Um homem de 75 anos morreu na tarde desta segunda-feira (29), após cair do telhado da própria casa onde fazia um conserto. O acidente aconteceu no bairro Orleans em Curitiba. Brasilio Noga, caiu do telhado de aproximadamente três metros. A vítima chegou a ser atendida pelo Siate, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com testemunhas, por volta das 16h o homem estava no telhado de casa para fazer um ajuste, acabou se desequilibrando e caindo. O Siate foi acionado e quando chegou ao local a vítima já estava em estado grave. A caminho do hospital Noga não resistiu aos ferimentos e veio a falecer.

Segundo o socorrista Emerson do Siate, a vítima teve uma fratura de crânio. “Nos temos que pedir para todos forem trabalhar com altura que utilizem os equipamentos de segurança, para não correr riscos. Quando chegamos ele já estava inconsciente e infelizmente ele não resistiu”, disse a Banda B.

O corpo de Noga foi encaminhado ao necrotério do Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.
G1 30/08/2011

Operação Avalanche ocupa três bairros da capital e 14 pessoas são presas

O dia amanheceu com uma operação policial contra o crime organizado em Curitiba. Com base em denúncias feitas pelo 181 e investigações, a polícia deflagrou a operação “Avalanche”, para cumprir mandados de busca e apreensão expedidos pela justiça e prisões em flagrante. Os alvos foram os bairros Pinheirinho, Sítio Cercado e Ganchinho.

De acordo com um balanço inicial, 14 pessoas foram detidas, entre elas o traficante Ramon Kaue Marchiori Oliveira foi preso com 1,5 kg de crack. Ele foi encontrado na região do Pinheirinho. Durante dois meses a polícia investigou cerca de 62 pontos denunciados. Um carro foi apreendido, além de DVDs, drogas e armas.

Os trabalhos foram gerenciados pela Sesp (Secretaria de Segurança Pública do Paraná) e pelo setor de segurança da prefeitura da capital. Segundo dados divulgados nesta terça-feira (30), a operação contou com a participação de 170 policiais militares, 120 policiais civis e 65 guardas municipais.
Fonte: G1 30/08/2011

segunda-feira, agosto 29, 2011

Colisão entre ônibus e bicicleta interrompé trânsito no Centro por duas horas

Um acidente envolvendo um ônibus e uma bicicleta deixou uma pessoa ferida e complicou o trânsito na região central de Curitiba na manhã desta segunda-feira (29). De acordo com a Diretoria de Trânsito (Diretran), da Urbanização de Curitiba (Urbs), a colisão ocorreu por volta das 8h10 no cruzamento da Avenida Sete de Setembro com a Rua Lourenço Pinto. Uma mulher de 24 anos ficou ferida e foi encaminhada para o Hospital Cajuru, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

O tráfego de veículos no sentido bairro (Praça do Japão) ficou interrompido por cerca de duas horas e meia. A Diretran liberou o trânsito de veículos no local por volta das 9h30. Nas canaletas e na pista sentido centro, não houve restrição de tráfego.

Outros acidentes

Além desta colisão, outros três acidentes deixaram pessoas feridas em Curitiba na manhã desta segunda-feira (29). No Uberaba, um carro e uma bicicleta bateram na Rua Subtenente Francisco Hierro, próximo ao ponto final da linha Jardim Centauro. No bairro Cajuru, um acidente com moto foi registrado na esquina das ruas Antônio Olívio Rodrigues e Francisco Mota Machado.

No Centro, uma pessoa foi atropelada por um ônibus na Rua Visconde de Nácar, entre a Praça Rui Barbosa e a Rua 24 Horas. O homem, de 39 anos, foi levado com ferimentos leves para o Hospital Evangélico.

Via Gazeta do povo

Funcionários afirmam que Derosso ordenava as despesas

O presidente do Conselho de Ética da Câmara de Curitiba, vereador Francisco Garcez (PSDB), relatou que os servidores que atuavam na comissão de licitação afirmaram que o presidente da Casa, vereador João Cláudio Derosso (PSDB), ‘foi o ordenador das despesas e que ele mesmo fiscalizava’. O depoimento dos funcionários foi nesta segunda-feira (29).

O conselho investiga possíveis irregularidades cometidas em licitações para a contratação de agências de publicidade pela Câmara. Uma das empresas vencedoras é de propriedade da esposa de Derosso, a jornalista Cláudia Queiroz. A concorrência ocorreu enquanto a jornalista era funcionária do legislativo municipal.

Sem querer analisar as declarações dos servidores, Garcez declarou ao G1 que houve contradições entre as informações passadas por Derosso, em sessão fechada, e pelos servidores.

O relatório deve ser conclusivo porque há uma vasta documentação, segundo Garcez. Caso sejam comprovadas as irregularidades, o relator Jorge Yamawaki (PSDB), deve indicar uma possível sanção contra Derosso que pode ir desde uma advertência à cassação do mandato (nesse último caso o plenário teria de votar).

O relatório será votado pelo Conselho e se aprovado é encaminhado ao plenário, onde passa por nova votação.

'Ansiedade geral'
Também em entrevista ao G1, Yamawaki previu que o prazo para a entrega do relatório deve ser mantido, ou seja, o próximo dia 1º (o tempo para o trabalho se encerra um dia antes), porém "se faltar algum complemento muito importante , vou pedir prorrogação de alguns dias".
Ele diz que quer "relatar o quanto antes, por causa dessa ansiedade geral. Amanhã [terça, 30] estão para chegar mais informações. Com isso, se eu tiver todos os documentos, em dois ou três dias consigo encerrar".

Até o começo da noite desta segunda, os membros do Conselho de Ética não tinham feito nenhuma comunicação quanto à verificação dos documentos apresentados junto com os últimos depoimentos.
Nesta terça, o Conselho deve ouvir a atual mulher de Derosso e dona da empresa de comunicação ganhadora da licitação suspeita, Cláudia Queiroz. "Esperamos que ela compareça. Quem tem mais a dizer é ela", disse o relator.

"O Ministério Público está terminando a documentação deles e o Conselho está afunilando a decisão, mas não posso antecipar nada. (...) Tenho sofrido pouca pressão política, porque sou novo na Casa e quase ninguém tem muita intimidade comigo. Mas essas questões que estamos avaliando são um assunto muito sério. Não posso colocar um partido [o PSDB] na frente de Deus, dos meus futuros netos e bisnetos", finaliza.

G1

Carro pega fogo na Rua Visconde de Guarapuava no centro de Curitiba

A internauta Taciara Mania registrou com esta foto o momento em que um carro pegava fogo, por volta das 19h30 desta segunda-feira (29), em plena Avenida Visconde de Guarapuava, uma das mais movimentadas de Curitiba, porque liga o centro aos bairros Batel e Bigorrilho. Uma pessoa que passou por lá na mesma hora disse que o medo era que o carro explodisse, por causa das chamas no capô. Mas não aconteceu nada

Dia de oração do Joãozinho

Joãozinho orando:
- Senhor todo poderoso: há 2 anos o Senhor levou meu cantor favorito Michael Jackson! Meu locutor favorito Lombardi! Meu ator preferido Patrick Swayze! Minha dançarina preferida Lacraia! Esse ano levou minha cantora favorita Amy Winehouse!

- Quero lembrar ao senhor que meus políticos preferidos são: Lula, Sarney, Dilma, Collor, Renan, Jader, Maluf, Jucá, José Dirceu, Palocci,Carlos Nascimento e adoooro o PT...... ( coloque-os na ordem de sua preferência ).

Thomas, o gatão

Mais de 1.500 pessoas participam do evento anual do programa Comunidade Escola

Cerca de 1.500 pessoas participaram do segundo dia do 6º Seminário e 2ª Feira do Empreendedorismo do Comunidade Escola, que aconteceu dias 26 (sexta-feira) e 27 (sábado), no Expo Unimed Curitiba.

O sábado foi bastante movimentado, com apresentações, palestras e rodas de bate-papo sobre as experiências do programa bem-sucedido da Prefeitura e Secretaria Muncipal de Educação, que traz impacto social positivo nas comunidades onde funciona. Nas bancas da Feira, o movimento também foi grande.

Na abertura do evento, o prefeito Luciano Ducci anunciou que, até 2012, o programa estará implantado em 100 escolas municipais. Atualmente, o Comunidade Escola, que acaba de completar seis anos, funciona em 89 escolas. Elas ficam abertas nos fins de semana e mantém atividades em contraturnos, oferecendo gratuitamente cursos, esporte e lazer para crianças e adolescentes dos bairros.

Desde que foi criado, em 2005, o programa soma cerca de 9 milhões de atendimentos e 150 mil atividades. Experiências positivas foram apresentadas no seminário, como as oficinas de geração de rendas e os resultados de atividades esportivas e culturais que afastam crianças e jovens da violência e do uso de drogas.

Resultados visíveis

No sábado, várias apresentações empolgaram o público e emocionaram a secretária municipal de Educação, Liliane Sabbag. Criadora do Comunidade Escola, ela vem acompanhando o passo a passo do crescimento do programa e não esconde a satisfação com o progresso e o resultado visível no desenvolvimento das crianças e moradores das comunidades atendidas.

“Nossa realização é perceber que o programa está fazendo da escola um referencial positivo para a comunidade. Os moradores sabem que nas escolas municipais há segurança, lazer, esporte e cultura, além de educação”, avaliou Liliane. “E tudo isso com o trabalho de equipe, de todos que estão aqui hoje, que merecem reconhecimento. São mais que professores, diretores e educadores: são pessoas que se transformaram em gestores do conhecimento”, disse a secretária de Educação.

Um dos exemplos é o grupo de meninas da turma de ginástica rítimica da Escola Municipal Helena Kolody, no bairro Campo de Santana. Com idades entre 8 e 11 anos, elas ganham treinamento de 20 horas semanais do esporte, entre horários de contraturno e aos sábados.

Entre as alunas, aponta o professor Robson Marques, muitas têm talento inquestionável para a ginástica – tanto que a turma já recebeu diversos prêmios em torneios. “Temos aquelas meninas que brilham, que nasceram para o esporte. São talentos que estamos lapidando. E também aquelas que participam com muita força de vontade, porque têm paixão pela atividade, a gente percebe que gostam de frequentar a escola”, testemunha.
Fonte: http://www.cidadedoconhecimento.org.br/cidadedoconhecimento/29-08-2011

Respiro cultural para o Portão

Fechado desde 2005 para reformas, o Museu Metropolitano de Arte de Curitiba (Muma), está, finalmente, com boa parte das obras avançadas e tem previsão de reinauguração em março do ano que vem. O espaço de 4 mil metros quadrados deve ajudar a impulsionar a vida cultural do Portão, um bairro populoso, que desenvolveu-se rapidamente com empreendimentos imobiliários e comerciais de grande porte. O centro cultural terá um teatro de, em média, 200 lugares, ateliês de arte digital, casa de leitura e reabertura do Cine Guarani, fechado em 2003 pelo Corpo de Bombeiros por conta da falta de cisterna e rotas de fuga. O local também tinha sérios problemas com infiltrações, telhado danificado e parte elétrica comprometida.

A obra é uma das atrasadas em Curitiba. Conforme matéria publicada em março pela Gazeta do Povo, onde foram realizadas análises de contratos de diversas secretarias , entre elas a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), a reforma estava entre as metas não cumpridas pela gestão municipal. Hoje, 80% da reestruturação está concluída.

Espaço ganhou uma nova sala de reserva técnica para guardar 4 mil obras de arte
Até agora, o custo foi de R$ 4,3 milhões, com reformulação da parte hidráulica e elétrica, novo telhado, instalação de elevador e rampas para acessibilidade, reforma no cinema e no teatro e redefinição de espaços. A finalização, com implementação de acabamentos, deve ser de R$ 1,2 milhão, segundo a diretora administrativa e financeira da FCC, Maria Angélica da Rocha Carvalho. Um novo processo licitatório será realizado até a primeira quinzena de setembro para, entre outros serviços, climatização e iluminação cênica. Os recursos são de potencial construtivo e do orçamento municipal.

Quadros de Pablo Picasso, Cân­­dido Portinari, Djanira, além do acervo de Poty Lazzarotto, po­­derão ser vistos pelo público nas três salas de exposição, que estão praticamente prontas. Atualmente, o acervo do Muma está temporariamente abrigado no Memorial de Curitiba. Assim que as obras forem concluídas, voltará ao espaço, que ganhou uma sala de reserva técnica com condições ideais de temperatura e umidade. “O acervo não ficou estagnado e cresceu nesses anos, com doações e obras adquiridas por meio de edital”, diz a diretora de patrimônio cultural da FCC, Marili Azim.

No dia da visita da reportagem, as velhas poltronas do Ci­­ne Guarani estavam sendo retiradas e a FCC informou que elas serão reaproveitadas.O cinema seguirá a programação já realizada na Cinemateca, com mostras e filmes fora do circuito comercial. Já o teatro terá foco em apresentações infantojuvenis, no entanto, companhias que realizarem projetos junto à fundação poderão usá-lo (assim como utilizam o Novelas Curitibanas).

A nova distribuição do espaço (criado para ser um centro comercial, em 1977) pretende causar um impacto visual em quem circula pela região ou passa pelo terminal de ônibus. “A atuação da FCC na região sul pode ser otimizada aqui. Queremos que os moradores, e também as novas gerações que estão chegando no bairro, passem a frequentar o centro cultural”, frisa o superintendente da fundação, José Roberto Lança.

Atraso

O Muma ficou três anos (de 2005 a 2008) fechado antes do início das reformas. A demora, explica a diretora administrativa e financeira, deveu-se ao atraso de verbas. “Tínhamos um orçamento previsto com o Fundo de Desenvolvimento Urbano, verba federal regida pelo governo estadual. Estávamos prontos para começar a licitação quando o estado recusou. Por isso, ficamos mais tempo levantando recursos.” Outro fator, diz a FCC, é a especificidade da obra, que precisou de diversos projetos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). Sobre o fato da prefeitura não ter tomado uma providência antes de os problemas se tornarem mais complexos, a fundação frisou que algumas exigências, como falta de acessibilidade e novas demandas do Corpo de Bombeiros surgiram com o decorrer dos anos.
Fonte: Gazeta do Povo 29/08/2011

domingo, agosto 28, 2011

Paraná é terceiro estado onde mais se pagam indenizações de trânsito

Entre os 26 estados e o Distrito Federal, o Paraná é o terceiro onde mais se pagam indenizações por Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT). No primeiro semestres de 2011, a seguradora que administra o DPVAT pagou 26.894 indenizações a familiares de pessoas que morreram em acidentes de trânsito no Brasil. Destas, 4.840 foram pagas em São Paulo, 2.689 em Minas Gerais e 1.882 no Paraná.
O valor da indenização é fixado por lei e é igual para todos os segurados, desde que as taxas correspondentes ao veículo envolvido no acidente estejam quitadas no Detran regional. Hoje é pago R$13.500 em caso de morte, até R$ 13.500 se o motorista, passageiro ou pedestre adquirir uma invalidez permanente e até R$ 2.700 por despesas de assistência médica e suplementar.
O Paraná por alguns anos chamou atenção da seguradora que administra o DPVAT no país. De acordo com o Marcelo Davoli, diretor jurídico da Seguradora Lider DPVAT, um número significativo de indenizações no estado era pago para pessoas jurídicas porque ao invés de atender a vítima pelo Sistema Único de Saúde (Sus), o hospital cobrava pelo atendimento particular e acionava o DPVAT, em nome do ferido.
“O hospital cobrava mais caro, dava o jeito de cobrar o valor total da indenização do seguro”, explicou Davoli. Este dinheiro, complementou o diretor jurídico, poderia ser utilizado para a pessoas pagar despesas com medicamento ou com fisioterapia, por exemplo.
A situação começou a mudar a partir de 2009, quando por Medida Provisória a legislação que regulamenta o DPVAT proibiu a cessão de direitos, ou seja, o hospital não poderia mais receber o crédito que era do segurado. “Após a medida, foi incrível a queda”, afirmou Davoli.
Há ainda os ‘atravessadores’, que são pessoas que convencem a vítima a entrar na Justiça. Segundo o diretor jurídico, existem intermediários que vendiam a ilusão de que o segurado poderia receber uma indenização maior do que tinha direito.

No caso de invalidez permanente, a seguradora vai avaliar esta lesão a partir da documentação disponibilizada pelo médico da vítima ou por uma perícia para então determinar o valor que será pago.
A lei determina que o Instituto Médico-Legal (IML) faça a avaliação e gradue a invalidez, mas quando o IML não consegue fazer este trabalho, as seguradoras consorciadas disponibilizam uma perícia gratuita.
De acordo com Davioli a vítima ou um parente pode procurar a seguradora diretamente que a indenização será paga em 30 dias, contados a partir da entrega do último documento necessário. “Se a pessoa optar em entrar na Justiça vai receber a mesma coisa, só que daqui quatro anos”, declarou Davioli.
Nesta segunda-feira (29), haverá em Curitiba um mutirão que visa solucionar cerca de mil processos pendentes no Fórum Cível da capital sobre indenizações do seguro obrigatório. Estas ações, informou Davioli, foram analisadas anteriormente e a seguradora percebeu quer o ingressante tem direito a receber o prêmio. A ação será desenvolvida no Núcleo de Conciliação do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR).
Fonte: G1 28/08/2011

Irmãos sofrem atentado a pistola perto de delegacia em Curitiba

Dois irmãos, filhos de um delegado aposentado do Mato Grosso, foram vítimas de uma tentativa de execução neste fim de semana, em Curitiba. Houve troca de tiros entre os ocupantes de dois carros e os irmãos estavam em um desses veículos. Foi no bairro Capão de Imbuia, próximo à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran).
Um dos irmãos tentou fugir a pé, mas acabou morto por sete tiros de pistola, na rua. Já o outro, mesmo tendo levado tiros, conseguiu dirigir o carro até o Dedetran e chegou com vida ao Hospital Cajuru.
De acordo com a Delegacia de Homicídios (DH), foram recolhidos nove estojos de munição para pistola 9 mm – uma arma de uso restrito. O carro foi apreendido porque o licenciamento não estava em dia. Os outros envolvidos não foram localizados, nem o carro deles.
Ainda segundo a DH, no carro dos irmãos havia um pouco de cocaína, “possivelmente para uso próprio”.
Paz sem voz é medo
Um policial civil lotado na Dedetran falou com o G1, com a condição de não ter o nome revelado. Ele admitiu ter envolvimento com o Sindicato dos Investigadores da Polícia do Paraná (Sipol), mas garante estar fazendo o que chama de “papel do cidadão”.
Ele diz, sobre a violência no bairro Capão da Imbuia: “Até eu, apesar de policial, tenho medo. O cidadão aparece aqui para nos pedir ajuda, a gente tem de dizer que não pode fazer nada, porque só cuidados de assuntos de trânsito e estelionato. Mesmo assim eles [os cidadãos] vêm até aqui para nos contar. E a gente sabe que tem muita coisa errada”.
Questionado sobre o que queria dizer com “coisa errada”, ele respondeu que “a duas ou três quadras da delegacia tem uma boate clandestina, onde funciona distribuição de drogas, e a Polícia Militar sabe, mas não faz nada. Eu me sinto acuado”. Na avaliação dele, o problema das polícias do Paraná é tanto de falta de dinheiro quanto de gestão.
“Com a entrada de novos policiais, por concurso, as coisas estão melhorando, porque os gestores passaram a notar que as pessoas são esclarecidas. (...) Mas ainda há muita influência da política [na indicação de nomes]”, admite. Depois de se desculpar, o policial terminou com uma confissão: “A polícia é um bico para mim”.
Fonte: G1 28/08/2011

sexta-feira, agosto 26, 2011

Frase de um pecuarista


"Que bom seria se um deputado pegasse
febre aftosa...


Aí... seríamos obrigados a sacrificar
todo o rebanho !"


Thomas, o gatão.

Criada há 10 dias, CPI do Derosso não saiu do papel


O pedido de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as denúncias de irregularidades supostamente cometidas pelo presidente da Câmara de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB), completa hoje dez dias sem que a comissão tenha saído do papel. Nem o número de representantes de cada partido na CPI ainda não foi definido. A CPI terá nove integrantes.

O regimento interno da Câmara não prevê prazo para que a CPI seja instalada após ter número mínimo de assinaturas para sua criação. Não há também uma definição de quantos vereadores cada partido pode ter na comissão – existe apenas um indicativo de que se respeite a proporcionalidade das legendas na Casa. Segundo o vice-presidente da Casa, Sabino Picolo (DEM), a Mesa Executiva aguarda que sejam feitas todas as indicações partidárias antes que o formato da CPI seja decidido.

Conselho de Ética

Vereadoras de oposição são denunciadas

O corregedor da Câmara de Curitiba, Roberto Hinça (PDT), protocolou oficialmente ontem denúncias contra as vereadoras Renata Bueno (PPS) e Professora Josete (PT) no Conselho de Ética da Casa. As duas vereadores têm se notabilizado pela oposição ao presidente da Câmara, João Cláudio Derosso (PSDB).

Josete foi denunciada por ter utilizado de forma irregular sua cota de fotocópias na Câmara ao imprimir folhetos que atacariam Derosso. Já Renata é acusada de nepotismo cruzado. Seu tio, Leonesto Emílio Eitelwein, está empregado no gabinete do vereador Zé Maria (PPS).

Renata confirma que Eitelwein é funcionário de Zé Maria, mas alega que a contratação foi feita antes de ela se tornar vereadora. Já Josete diz que os folhetos apenas divulgavam o que ocorria dentro da Casa – o que estaria dentro das suas atribuições de vereadora.

Afastamento

Renata entrou ontem na Justiça com um pedido de liminar requisitando que o afastamento de Derosso da presidência da Casa seja votado no plenário da Câmara. É o mesmo pedido que ela havia feito à Casa e que foi derrubado. “Queremos mostrar também que eles usaram de ferramentas que deveriam ser públicas [a procuradoria jurídica] para desvirtuar o nosso pedido”, disse Renata.

A vereadora entrou com dois pedidos na Mesa Executiva, em 3 de agosto, que requisitavam o afastamento de Derosso e a instalação de uma Comissão Processante contra ele. Por indicação da procuradoria jurídica da Casa, o pedido não foi levado ao plenário, mas remetido ao Conselho de Ética. Renata entrou com um recurso, que foi negado pela Comissão de Legislação e Justiça (CLJ) e, depois, novamente negado pelo próprio plenário. (CM)

Apesar disso, já existem duas propostas circulando na Casa: a primeira, feita extraoficialmente por alguns vereadores logo após a instalação da CPI, em 16 de agosto, sugere que o PSDB, que tem 14 vereadores, deva ficar com três dos nove membros. DEM, PT, PDT e PSB, que têm três cada, devem ficar com um representante cada. PV, PPS, PMDB e PP, que têm dois, dividiriam uma cadeira. E PSL, PRP, PRB e PSC, com um vereador, devem dividir a outra.

Entretanto, o líder da oposição, Algaci Túlio (PMDB), protocolou um pedido de informações na última terça-feira, no qual pede detalhes sobre a proposta da própria Mesa. Ele também sugeriu outra forma de dividir a comissão. Nela, os partidos com dois vereadores dividiriam duas cadeiras, enquanto os partidos com um não teriam direito a participar.

Apesar das dúvidas em relação à divisão das cadeiras da CPI, cinco partidos já indicaram oficialmente nome de vereadores para integrar a comissão. O DEM indicou Denílson Pires. O PDT propôs Tito Zeglin. Os outros indicados foram Algaci Túlio (PMDB), Zé Maria (PPS) e Dirceu Moreira (PSL). PP e PSB já fecharam seus nomes, Juliano Borghetti e Zezinho do Sabará, respectivamente, e devem formalizar a indicação na segunda-feira. O PV aguarda reunião com lideranças partidárias para oficializar sua indicação, mas o nome deve ser Paulo Salamuni. PT e PSDB ainda aguardam reunião de bancada. Já os partidos com apenas um vereador não devem indicar ninguém além de Dirceu Moreira.

Licença

A jornalista Cláudia Queiroz Guedes, mulher de Derosso, pe­­diu afastamento do cargo que exercia na TV E-Paraná, antiga TV Educativa, para tratamento de saúde. Cláudia deve ser convidada a depor no Conselho de Ética da Câmara a respeito das acusações de irregularidades nos contratos de publicidade da Casa.
Fonte: Gazeta do povo 26/08/2011

Acidente entre carro e ônibus provoca bloqueio parcial na Avenida Iguaçu

Um ônibus ligeirinho Santa Cândida-Pinheirinho bateu em um automóvel modelo Focus bateu, no cruzamento da Avenida Iguaçu com a Rua Alferes Ângelo Sampaio, no bairro Água Verde, em Curitiba. O acidente ocorreu por volta das 6h40 desta sexta-feira (26), segundo o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran). O motorista do carro, Felipe Coutinho Moroso, ficou ferido.

O automóvel trafegava pela Rua Ângelo Sampaio. Além do motorista, um passageiro também estava no veículo, que foi atingido na lateral pelo ligeirinho, que trafegava pela Avenida Iguaçu. De acordo com o passageiro, José Correia, os dois ocupantes estavam voltando de uma festa e o motorista teria cochilado no volante momentos antes da colisão.

Equipes do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) fizeram o antendimento da vítima no local. O motorista do veículo foi encaminhado pela ambulância para o Hospital Evangélico de Curitiba.

De acordo com a Diretoria de Trânsito de Curitiba (Diretran), o acidente fechou duas faixas da direita da Avenida Iguaçu. O trânsito, segundo a Diretran, ainda estava complicado na região, por volta das 7h30. Agentes da Diretoria orientavam o tráfego de veículos.
Fonte: Gazeta do Povo 26/08/2011

quinta-feira, agosto 25, 2011

MP vai investigar condições de trabalho de cobradores de ônibus

O Ministério Público do Trabalho (MPT) vai investigar as condições em que os cobradores de ônibus de Curitiba exercem a função. Isso porque o Paraná TV mostrou que um cobrador foi multado por improvisar uma cortina na estação-tubo para se proteger do frio.

Segundo o procurador do Trabalho Iros Losso, o MPT vai buscar as medidas adotadas pela Urbs e pela empresas de transporte para garantir as condições adequadas de trabalho.
A multa aplicada no cobrador é de R$25 e ele foi notificado na tarde de 2 de agosto, quando a temperatura na capital do Paraná era de 14°, com sensação térmica de 4°, por consequência dos ventos.

De acordo com o estatuto da Urbs, os cobradores só podem utilizar roupas mais quentes sobrepostas aos uniformes, ou um cobertor, durante a noite e ao amanhecer. Durante a manhã e a tarde é permito apenas o uniforme.

O gestor de Fiscalização da URBS, Edson Berlezze, declarou que as multas são aplicadas por questões de estéticas das estações-tubo. “Elas têm um padrão e elas têm uma proteção, um vidro, um anteparo que protege o cobrador em relação ao vento”.

O cobrador Joelson Correia também foi multado. Ele utilizou um cobertor para se proteger do frio de zero grau que fazia em uma manhã de Curitiba. Na multa, o fiscal da Urbs argumentou que Joelson estava de roupão. “O tanto que eles investem em transporte, podiam, pelo menos, melhorar os tubos para a gente trabalhar”, desabafou o cobrador.
Nesta quinta-feira (25), o prefeito Luciano Ducci (PSB) determinou uma revisão no estatuto que rege a atividade de motoristas e cobradores de ônibus e a suspensão de multas administrativas.
Fonte: G1 25/08/2011

quarta-feira, agosto 24, 2011

Conto de fadas... (para adultos)

O Príncipe Encantado encontra Branca de Neve e pergunta:
__ Quer casar comigo?
__ Claro majestade.
O Príncipe Encantado mostra o membro e pergunta:
__ Você sabe o que é isto?
__ Seu belo pênis, Príncipe.
__ Vou embora. Quero uma mulher inocente.
O Príncipe vai então à casa da Gata Borralheira e pergunta:
__ Quer casar comigo?
__ Claro que sim.
O Príncipe Encantado tira o membro para fora e pergunta:
__ Você sabe o que é isto?
__ Seu pênis, viril Príncipe.
__ Vou embora. Exijo uma mulher casta.
O Príncipe encontra Chapeuzinho Vermelho na floresta e pergunta:
__ Quer casar comigo?
__ Claro Alteza.
O Príncipe Encantado tira o membro pra fora e pergunta:
__ O que é isso?


_ Isso é uma minhoquinha, meu Príncipe. Maravilhado com a inocente Chapeuzinho Vermelho, o Príncipe Encantado casa-se com ela. Na noite de núpcias o Príncipe fala para Chapeuzinho:
__ Isto aqui é um pênis, meu amor.E ela fala:
__ Não, meu Príncipe. Isso é uma minhoquinha. PÊNIS É O DO LOBO MAU!

Thomas, o gatão.

Vereador Derosso responde questões mas não convence, diz oposição



Após uma hora e meia de depoimento, em sessão fechada nesta terça-feira (23), no Conselho de Ética da Câmara Municipal de Curitiba, o presidente da Casa, vereador João Cláudio Derosso (PSDB), respondeu aos questionamentos que ficaram em aberto na primeira sessão. Derosso não falou com a imprensa e o conteúdo do dopimento foi repassado pelos parlamentares de oposição.

Entre as questões abordadas pelo Conselho estão a licitação e o contrato de publicidade feito com a empresa da esposa de Derosso, a jornalista Cláudia Queiroz.
A vereadora Professora Josete (PT) que conseguiu na Justiça o direito de participar da sessão, afirmou que percebeu irregularidades nos contratos firmados entre a Câmara e a empresa de Cláudia Queiroz. “Há uma divergência quanto o entendimento jurídico disso”, declarou Josete.
A parlamentar petista recorreu à Justiça porque o vereador Francisco Garcez, que é presidente do Conselho de Ética e do mesmo partido de Derosso, permitiu que apenas os cinco integrantes do conselho participassem da sessão desta terça-feira.

A decisão irritou a oposição, que queria que todos os 38 vereadores pudessem acompanhar o depoimento.“ Todos os vereadores não são mais ou menos vereadores. Todos tem o direito e a obrigação de saber o que está acontecendo com a administração da Casa”, avaliou Paulo Salamuni (PV).
Com o fim da sessão, Derosso saiu sem conceder entrevistas. Disse apenas que as supostas irregularidades foram explicadas e que o presidente do Conselho fará todos os esclarecimentos.
Sobre a prorrogação do contrato com a empresa, mesmo depois de estar casado com Cláudia Queiroz, a vereadora Noêmia Rocha (PMDB) relatou que Derosso afirmou que talvez o prejuízo fosse maior se rompesse o contrato. “Ele disse que como ela estava prestando um excelente serviço, os aditivos vieram normalmente como em qualquer licitação”, explicou a parlamentar.

Fonte: G1

Polícia ouve os suspeitos de envolvimento no crime em bar no Batel

A polícia ouviu, na tarde desta terça-feira (23), quatro suspeitos de envolvimento na morte de dois jovens, na saída de um bar, que fica na Praça da Espanha, em Curitiba. Entre os suspeitos está um rapaz de 25 anos que teria deixado o documento de identidade cair no local do crime e foi intimado a prestar depoimento. Após ser reconhecido por testemunhas e vítimas por fotos, ele deverá passar por reconhecimento presencial na manhã desta quarta-feira (24), na Delegacia de Homicídios (DH).

De acordo com a delegada titular da DH, Maritza Haisi, o homem que foi identificado por fotografias é o “principal investigado” no caso. Ele tem passagem anterior pela polícia por receptação e porte ilegal de arma. O rapaz trabalha com o pai, mora em Curitiba e costuma freqüentar casas noturnas, de acordo com a investigação.

Além dele, outros três suspeitos foram ouvidos, mas todos negaram participação nos crimes. Segundo a delegada, eles também não souberam precisar quem teria sido o autor dos disparos. Após serem ouvidos, os quatro foram liberados.

Maritza conta que as vítimas e testemunhas ouvidas afirmam que a confusão começou por volta das 4h30 de sábado (20), na saída do bar Celebrare. Um rapaz embriagado estaria sendo carregado por colegas para fora do estabelecimento quando um deles caiu sobre uma das vítimas. Nesse momento começou um desentendimento que terminou em briga do lado de fora do bar.

As vítimas contam que logo após o início da briga foi possível ouvir os tiros. Ninguém conseguiu identificar a placa do carro usado na fuga do autor dos disparos. A delegada ainda espera colher o depoimento de mais vítimas, entre elas Celso Luiz Berri, de 20 anos, que foi atingido por dois tiros no tórax e continua internado em estado grave na UTI do Hospital Cajuru. De acordo com a polícia, o rapaz seria jogador de futebol e teria ido ao bar para comemorar sua transferência para um clube da Itália.

Edison Luiz de Oliveira, de 18 anos, morreu no local, e Guilherme Henrique dos Santos Silva, de 16 anos morreu dentro da ambulância, a caminho do Hospital Evangélico. O jovem Tiago Luiz Araújo, de 15 anos, foi atingido por um tiro na perna e está em observação, no quarto, mas fora de perigo. Também foram baleados Vanessa de Paula Cassarro Torrini, de 18 anos, e Luiz Augusto Pizzenato Berri, de 15 anos, que chegaram a ser hospitalizados, mas que já receberam alta.

A DH também recebeu, no início da noite desta terça-feira, imagens feitas pelo circuito de segurança do bar que podem ajudar na identificação do autor dos disparos.
Fonte: Gazeta do povo 24/08/2011

Acidente com dois ônibus ao lado de shopping fere quatro em Curitiba

Dois ônibus bateram no início da manhã desta quarta-feira (24) e quatro pessoas ficaram feridas. O acidente ocorreu próximo ao shopping Paladium, no bairro Portão, na capital do Paraná, por volta das 6h15, no cruzamento da Rua Lourival Portella Natel e Avenida Presidente Kennedy.

Segundo a Polícia Militar, as quatro vítimas do acidente sofreram ferimentos leves e foram conduzidas por ambulâncias para receber cuidados médicos.

De acordo com a Diretoria de Trânsito de Curitiba (Diretran), a batida aconteceu entre um ônibus da linha Cabral-Portão e um ligeirinho. Na região, o tráfego de coletivos é alto por conta da proximidade com o Terminal Portão.

O trânsito no local, até as 8 horas, estava bloqueado, segundo a (Diretran). O fluxo de veículos estava sendo desviado por ruas laterais pelos agentes da Diretoria.

As equipes aguardam a chegada de um serviço de guindastes para a retirada dos ônibus.
Fonte: Gazeta do povo 24/08/2011

terça-feira, agosto 23, 2011

Laje do Mercado Municipal de Curitiba desaba sobre turista baiana

Uma turista baiana, de 30 anos, foi atingida no desabamento de parte de uma laje, no Mercado Municipal de Curitiba, na tarde desta terça-feira. Ela foi encaminhada para o Hospital Evangélico e passa bem, mas ficou em observação. A mulher veio de Santo Antônio de Jesus (BA).
De acordo com a prefeitura, responsável pelo mercado, a empreiteira que faz a revitalização do lugar estava montando uma estrutura para a injeção de concreto, quando um funcionário pisou em uma área que deveria estar isolada, causando a queda.
Foi um estrago pequeno, mas uma área maior do que a desabada precisou ser desfeita para o conserto.

TRE arquiva ação de caixa 2 contra Valdir Rossoni


 O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná arquivou ontem a representação do Ministério Público Eleitoral (MPE) que pedia a cassação do mandato do deputado e presidente da Assembleia Legislativa paranaense, Valdir Rossoni (PSDB), por suposta prática de caixa 2. O MPE pode recorrer da decisão.
Apesar de reconhecer a falta de comprovação de gastos, quatro magistrados votaram pelo arquivamento da representação alegando que o gasto não comprovado era muito pequeno em relação ao total arrecadado, pouco mais de R$ 580 mil. Apenas dois juízes, Luciano Carrasco Falavinha Souza e Auracyr Azevedo de Moura Cordeiro, votaram pela perda do mandato de Rossoni.
O julgamento durou cerca de uma hora e foi iniciado com o voto de Moura Cordeiro, que na semana passada tinha pedido vista do processo – adiando a decisão para a sessão de ontem. O juiz votou pela cassação do mandato de Rossoni, comparando o caso com dois outros julgados anteriormente nos quais a decisão do tribunal foi pela perda do mandato.
A maioria dos julgadores reconheceu a falta de comprovação de gastos, o que afrontaria a Lei Eleitoral, que, como pena, prevê a cassação do mandato. Mas o entendimento de quatro magistrados foi outro.
Durante a leitura do voto, pela improcedência da representação, a juíza Andrea Sabbaga de Melo citou os gastos não comprovados, mas considerou “excessivo e desproporcional a cassação do mandato”.
A mesma justificativa também foi dada pelos juízes Marcelo Malucelli e pelo relator do processo, Fernando Ferreira de Moraes. “É menos de 6% [do valor total gasto]. Não podemos falar em grave ilicitude”, resumiu Malucelli. Último a votar, o desembargador e vice-presidente do TRE-PR, Rogério Luís Nielsen Kanayama, disse que não via neste julgamento nada de diferente daquele em que as contas de campanha de Rossoni foram aprovadas com ressalva – e votou pela improcedência.
Folha de cheque
O Ministério Público Eleitoral acusa o parlamentar de não ter comprovado o gasto de R$ 74 mil na campanha de 2010. Essas despesas, segundo o MPE, foram realizadas por meio de “cheques guarda-chuva” – quando gastos de campanha são pagos com uma única folha de cheque. O valor é sacado no banco e as despesas, em tese, são pagas. Essa modalidade de pagamento dificulta a fiscalização.
De acordo com o MPE, Rossoni teria usado um único cheque para pagar 45 despesas – que vão desde gastos com gráfica e agência de publicidade até o pagamento de combustível. A Lei Eleitoral prevê que os pagamentos de campanha devem ser feitos apenas com cheques e transferências eletrônicas – o que facilita a fiscalização. Apesar de proibido, o uso do cheque guarda-chuva é comum. Re­­portagem da Gazeta do Povo de ontem mostrou que o MPE ajuizou na Justiça pelos menos outros 11 processos contra políticos paranaenses envolvendo a mesma prática.
Reação
Em viagem pela Europa, onde participa da delegação que acompanha o governador Beto Richa (PSDB), Rossoni soube do resultado do julgamento e, pelo Twitter, comemorou. “Justiça foi feita. Obrigado a todos que torceram a meu favor. Sempre defendi e acreditei na Justiça. Firme, sempre vivendo fortes emoções.”
Fonte: Gazeta do povo 23/08/2011

Vereadora pede apuração sobre jornal “fantasma”


A vereadora Professora Josete (PT) vai protocolar hoje uma nova representação contra o presidente da Câmara de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB). Desta vez a denúncia é motivada pelo suposto jornal “fantasma” Câmara em Ação, com notícias sobre o Legis­­lativo curitibano.
Josete deve pedir também a convocação de mais duas testemunhas para serem ouvidas pelo Conselho de Ética: a mulher de Derosso e proprietária da empresa Oficina de Notícias, Cláudia Queiroz Guedes, e sua irmã, Renata Queiroz Gonçalves do Santos, que foi nomeada para um cargo comissionado na Câmara por três meses, no início desse ano – o que contraria determinação do Supremo Tribunal Federal.
Para Alvaro, Derosso tem de se afastar
O senador Alvaro Dias (PSDB) defendeu ontem, em entrevista à rádio BandNews, o afastamento do presidente da Câmara de Curitiba, João Cláudio Derosso, também tucano. “É necessário. O afastamento é a primeira medida para que a investigação ocorra sem constrangimento. Como pode haver uma investigação eficiente se o investigado está no comando?”, questionou o senador. Alvaro defendeu também que Derosso se afaste do próprio partido.
Sem cópias impressas
Segundo dados do portal de Controle Social, do Tribunal de Contas do Paraná (TC), a Câmara gastou R$ 14 milhões com a impressão de 50 edições do jornal Câmara em Ação. Entretanto, não foram encontradas até hoje cópias impressas do jornal – apenas arquivos em PDF, nos quais não consta a gráfica na qual o informativo teria sido impresso.
Nos registros do TC, a tiragem do jornal variou entre 156 mil e 243 mil cópias, excetuando cinco edições nas quais a tiragem não foi informada e uma de apenas 54 mil. O número de exemplares supostamente impressos chegou a ser maior que a tiragem diária de todos os jornais de Curitiba. A verba foi gerida pela empresa Visão Publicidade.
De acordo com Josete, o primeiro objetivo das investigações é descobrir se o jornal chegou a ser, de fato, impresso. “Nós queremos saber efetivamente onde esse jornal foi publicado. Fizemos buscas em bibliotecas, mas não encontramos exemplares. Acho estranho que isso aconteça com um jornal com a tiragem declarada de 200 mil cópias”, diz Josete. A vereadora afirma, também, que pode sugerir a convocação do proprietário da agência responsável, o publicitário Adalberto Gelbecke Júnior.
Segundo o presidente do Con­­selho de Ética, Francisco Garcez (PSDB), a denúncia deve ser recebida antes do depoimento secreto de Derosso, a ser realizado hoje. Como se trata de uma representação de uma parlamentar, o processo deve ser analisado por uma subcomissão formada por três conselheiros. Os nomes ainda não foram escolhidos.
Quanto à convocação das duas irmãs para depor, Garcez diz que ainda vai consultar os outros integrantes do Conselho de Ética. “Quero saber se eles têm dúvidas. Meu trabalho é conduzir o processo”, comenta. “Se um vereador do conselho disser ‘quero ouvir’, vou convocá-las”. O vereador adiantou, também, que deve chamar membros da diretoria de licitação da Câmara para depor. Josete não é membro titular do Conselho.
Denúncias
A denúncia de Josete é a quarta oficialmente feita contra Derosso no Conselho de Ética. O presidente da Casa já havia sido denunciado por contratar a empresa da mulher para serviços de publicidade; de empregar por três meses sua cunhada; e de nomear irregularmente funcionários da Assembleia para cargos comissionados na Câmara. Os dois primeiros casos já estão tramitando no Conselho, enquanto o terceiro aguarda encaminhamento do corregedor da Câmara, Roberto Hinça (PDT).
Fonte: Gazeta do povo 23/08/2012

segunda-feira, agosto 22, 2011

FALECIMENTO JOSE VALTERLEI THOMAS


É com grande pesar que noticiamos o falecimento de  nosso amigo José Valterlei Thomas. O corpo neste momento está sendo levado para Marechal Candido Rondon onde será sepultado, amanhã pela manhã.
A família enlutada nossas condolências.

Recados Para Orkut




Melo do Congresso / Clip do Burro

video
Thomas, o gatão.

CASO VIZIVALI - Chamada para matrícula Curso de Pedagogia oferta especial

Após uma série de ações e iniciativas no sentido de encontrar caminhos para a regularização da situação que, há quase oito anos, envolve os egressos do Programa de Capacitação – VIZIVALI, chegamos em um momento muito importante no processo, a Chamada para a Matrícula no Curso de Licenciatura em Pedagogia para os concluintes, “em exercício de atividades docentes” à época de realização do Programa, e atualmente, conforme estabelecia a Deliberação n. º 04/2002 do Conselho Estadual de Educação – CEE/PR. 

Para regularização do referido Programa, o Parecer nº 136/2010 do Conselho Nacional de Educação - CNE considera o dispositivo de Aproveitamento de Estudos, previsto no art. 47 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB, Lei n. º 9394/1996, para os Cursos de Pedagogia que atenderem os egressos do Programa de Capacitação – VIZIVALI. 

Dessa forma, o referido Curso de Licenciatura em Pedagogia, terá uma Carga-Horária mínima de 1.300 (mil e trezentas horas) e será ofertado pelas Universidades Estaduais do Paraná: UEL, UEM, UEPG e UNICENTRO (com apoio da UNIOESTE e da UENP), na modalidade a Distância, com atividades presenciais nos Pólos de Apoio do Sistema da Universidade Aberta do Brasil – UAB. 

Lembramos que cada Universidade possui suas normas, procedimentos e exigências de documentação, além de prazos para realização de Matrículas nos diferentes Cursos que oferece. Neste sentido, para a Matrícula dos egressos do Programa de Capacitação – VIZIVALI, no Curso de Licenciatura em Pedagogia, os procedimentos e exigências de documentos e prazos são os adotados usualmente em cada Universidade. 

Assim sendo, recomendamos muita atenção às informações e exigências contidas nos Editais, pois, o Processo de Matrícula é On-line e o Programa de Computador permite apenas um registro. Portanto, antes de preencher ou informar dados, leia atentamente todas as orientações de procedimento e exigências.


O Processo de “Chamada para a Matrícula”


a) Para acessar o nome na lista, o candidato deverá digitar corretamente o seu CPF no local indicado. 
b) Após encontrar o nome, deve conferir as informações existentes e seguir criteriosamente os passos, conforme orientações, até a geração de documento comprobatório (Requerimento, ficha e/ou formulário) do Processo de Matricula.
c) O documento comprobatório para a confirmação da Matrícula deverá ser impresso, assinado e encaminhado à Universidade, pelo correio, via sedex, juntamente com os documentos especificados no Edital, impreterivelmente dentro do prazo estipulado pela Instituição. 
d) A Matrícula, propriamente dita, só será confirmada, após a análise dos Documentos e comprovantes solicitados pela Universidade, a qual fará divulgação no prazo definido. 

Por questão de coerência com os objetivos que motivaram a aprovação do Programa de Capacitação – VIZIVALI, esta Chamada de Matrícula, contempla apenas os concluintes que exerciam Atividades Docentes à época e aqueles que a exercem atualmente, razão pela qual é solicitada a comprovação do Exercício da Atividade Docente nos Editais.

Endereço eletrônico de cada universidade para acessar a chamada da pré-matrícula


UEL / LONDRINA
http://www.sistemasweb.uel.br/portaldoestudante/
No Menu Ingressante Clicar em PARFOR


UEM / MARINGÁ
http://www.daa.uem.br/
Edital n. º 008/2011. PEN - Matricula Pedagogia Série Especial
UEPG / PONTA GROSSA
http://www.uepg.br/prograd/
Pro-Reitoria de Graduação
Clicar no Menu Editais / Acessar o Edital nº 91/2011-Abertura das vagas destinadas a Oferta Especial do Curso de Graduação Licenciatura em Pedagogia, modalidade a distância, no âmbito do PAR 


UNICENTRO / GUARAPUAVA
http://www.unicentro.br/pedagogiaofertaespecial/

OBSERVAÇÕES E CONSIDERAÇÕES


A partir dos Dados Cadastrais e indicações feitas pelos próprios candidatos, esta Secretaria de Estado da Educação – SEED fez todo esforço para alocar cada candidato no Pólo mais próximo de sua residência. Porém, apesar de todo cuidado e empenho, identificamos alguns equívocos, os quais, em tempo, podem ser resolvidos.

Assim, orientamos para o caso das situações seguintes:

1. Caso o seu Nome esteja alocado em um Pólo diferente do escolhido, e/ou da região de sua residência, mas pertencente a mesma Universidade, faça contato com a Instituição em pauta, pelo telefone e/ou e-mail indicado na página, explique o equívoco e solicite sua realocação para o Pólo devido. 

2. Em caso do seu Nome estar alocado em um Pólo pertencente a uma Universidade, que não seja a Universidade indicada para atuar nos Pólos de sua região, proceda da mesma forma: entre em contato com a mencionada Instituição, pelo telefone e/ou e-mail indicado, relate o equívoco e solicite a sua realocação para a Universidade e Pólo devidos. 

3. Caso seu CPF esteja com algum número e/ou caractere errado, não será possível acessar seu nome na lista. Nesse caso, faça contato com a Universidade, pelo Telefone ou e-mail indicado para informar seu CPF correto, que somente depois de corrigido é que será possível acessá-lo e efetuar o processo de Matrícula .
Fonte: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br